ESPECTADOR PROFISSIONAL: FULVIO STEFANINI COMEMORA 60 ANOS DE CARREIRA COM TEXTO INÉDITO

Maurício Mellone, para o www.favodomellone.com.br – parceiro do Aplauso Brasil

antes de m

SÃO PAULO – Com delicadeza, humor e sensibilidade que o escritor e roteirista Flavio Cafiero — em sua primeira peça teatral — propõe uma discussão sobre o sentido da vida em Antes de mais nada, espetáculo dirigido por Zé Henrique de Paula, em cartaz no TUCA, e que marca os 60 anos da carreira profissional de Fulvio Stefanini. Alfredo, papel de Fulvio, é chamado a refletir sobre sua existência no mundo exatamente no dia da morte de Bernardo, vivido brilhantemente por Roney Facchini, seu melhor amigo, mas que há 30 anos estão afastados. Bernardo visita o amigo e eles finalmente têm ‘aquela conversa que nunca tiveram’, o que provoca uma profunda transformação em Alfredo.

O autor, no programa da peça, procura explicar o que o motivou a escrever sobre este tema:

“Todo o homem cumprirá seu único compromisso obrigatório, todos nós morreremos, é inevitável. Mas primeiro seremos obrigados a viver. E viver é procurar, antes de mais nada, sentidos. Qual o sentido de uma vida não vivida em sua plena potência? É sobre isso que conversam os personagens desta peça”, diz Flavio Cafiero.

Num cenário criativo e modular assinado pelo diretor — facilmente os módulos se alteram mostrando todos os ambientes do sobrado —, Bernardo ‘aparece’ e, como numa cena de Shakespeare, começa a conversar com Alfredo. 

Mesmo abalado com a notícia da morte do amigo, ele responde e engrena um diálogo que procura resgatar a amizade e superar problemas e atritos do passado. O espectador logo percebe que aquela conversa está “num outro nível de vínculo”, como diria o poeta Caetano Veloso, tanto que a filha de Alfredo, Mariângela interpretada por Chris Couto, não capta a conversa e acha que pai está mesmo caduco.

O contraponto para aquela situação vivida entre pai e filha é exercido pela vizinha deles, papel de Karin Rodrigues, que também está comemorando 50 anos de carreira. Com humor, ela provoca um ruído de comunicação e traz pai e filha para a realidade.

Além de uma trama comovente e da condução delicada e sensível de Zé Henrique, Antes de mais nada cala ao coração do público graças à interpretação impecável do elenco; Fulvio consegue demonstrar as variadas facetas do personagem e sua mudança interior.

Já Roney Facchini prova mais uma vez que vive um momento ímpar na carreira: depois de uma passagem brilhante por Ou você poderia me beijar em que recebeu indicações aos prêmios APCA e Shell, o ator emociona, com a composição do personagem que provoca a reflexão existencial proposta pelo dramaturgo.

Sem dúvida um dos grandes espetáculos do ano.

Fotos: João Caldas

Roteiro:
Antes de mais nada
. Texto: Flavio Cafiero. Diretor: Zé Henrique de Paula. Elenco: Fulvio Stefanini, Roney Facchini e Chris Couto; atriz convidada: Karin Rodrigues. Cenografia e figurinos: Zé Henrique de Paula. Iluminação: Fran Barros. Trilha original: Fernanda Maia. Fotografia: João Caldas e Priscila Prade. Produtor: Germano Soares Baía. Realização: Mais Palcos Projetos Culturais.
Serviço:
Teatro TUCA (672 pessoas), Rua Monte Alegre, 1024, tel. (11) 3670-8455. Horários: sextas e sábados 21h30 e domingo 19h. Ingressos: sexta R$ 60, sábado R$ 80 e domingo R$ 70. Venda: bilheteria, de terça a domingo das 14h às 20h ou www.ingressorapido.com.br. Duração: 80 minutos. Classificação: 12 anos. Temporada: até 14 de dezembro.

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado