Espetáculo de autor escocês coloca espectador dentro da adrenalina explosiva das personagens

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville

Impossível desviar a atenção do flamejante jogo de atores que o espetáculo Blackbird, do autor escocês David Harrower, coloca no centro do palco do Espaço dos Parlapatões. As duas personagens, magistralmente interpretadas por Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville, tem potencia explosiva e, graças à vigorosa direção de Alexandre Tenório, dinâmica pulsante, capaz de se infiltrar no  espectador.

Não é possível revelar muito do enredo, pois é preciso preservar as incontáveis surpresas que Blackbird nos apresenta no curso de seu desenvolvimento.

À grosso modo, podemos dizer que o enredo da peça é o acerto de contas entre um casal que viveu um amor proibido no passado. Entretanto a trama fica bem distante dos clichês comuns das peças que se valem da discussão da relação de um casal.

Aberta a fenda purulenta do passado, o embate entre as personagens exige a entrega visceral em suas atuações. Com bisturi preciso, Alexandre Tenório conduziu os atores pela senda do hiperrealismo, caminho exigido pelo texto.

Cristina Cavalcanti e Nelson Baskerville

Toda a estrutura da peça – luz, cenário,figurino – segue, coerente, a linha mimética com marcações delicadas que parecem ausentes o que torna a performance ainda mais pulsante.

BLACKBIRD – Até 24 de outubro. Autor – David Harrower. Direção – Alexandre Tenório. Elenco – Nelson Baskerville e Cristina Cavalcanti. Tradução: Alexandre Tenório. Censura – 12 anos. Duração – 70 minutos. Espaço dos Parlapatões.Temporada – Sábados ás 21:00 horas, domingos ás 20:00 horas. Ingressos – R$ 30,00 (meia entrada para estudantes, classe artística e pessoas acima de 65 anos) .

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

1 comentário
  1. É um espetaculo indispensavel para qualquer ator de qualquer época, ver! Os atores estao muito bem, completamente entregues as suas emoçoes: quebras de pensamentos, medos, ansiedades, desejos, pulsantes e delirantes o tempo inteiro! EU VI E INDICO.

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*