ESPETÁCULO EM CARTAZ NO CCBB-SP MISTURA METATEATRO E CASOS REAIS DE NEUROLOGISTA INGLÊS

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.brDo lado direito do hemisfériojpg

SÃO PAULO – A Cia Afeta, de Minas Gerais, embarca em São Paulo para seu primeiro espetáculo na cidade. Do Lado Direito do Hemisfério pretende mergulhar na mente humana para descobrir como se sente um indivíduo único entre oito bilhões de pessoas no planeta. A peça estreia 30 de julho no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP).

O grupo adaptou livremente casos clínicos reais do escritor e neurologista inglês Oliver Sacks, sob direção de Nando Motta. Na peça, que comemora cinco anos de existência da Cia Afeta, atores interpretam atores montando um espetáculo com a temática dos textos de Sacks. A ideia é que os espectadores não consigam diferenciar ficção de realidade, montando um jogo em cena.

Do Lado Direito do Hemisfério traz um dia na vida de três pessoas: um homem estacionado no tempo, um homem que enxerga o mundo de forma abstrata, e um homem atira coisas quando se emociona. São pessoas incomuns em um cotidiano comum.No espetáculo, a Cia Afeta trabalha com referências do teatro digital de Robert Lepage, da estética dos cineastas Alejandro Gonzalles (Babel, 2006), Paul Thomas Anderson (Magnólia, 1999), Wes Anderson (Grande Hotel Budapeste, 2014) e Marc Foster (Mais Estranho que a Ficção, 2006).

Técnicas de vídeo-arte, instalações, música digital experimental, live cinema e vídeo mapping — projeção de imagens em superfícies irregulares — compõem a encenação com múltiplas camadas sensoriais e visuais, recheada de sutileza e agressividade.

Cia Afeta
A companhia foi fundada em 2010, em Belo Horizonte, pelo ator, produtor e diretor Nando Motta e a atriz, performer, diretora e produtora Ludmilla Ramalho. Os dois artistas queriam dar vazão a anseios criativos e unir diversas estéticas, linguagens, referências, tecnologias e conceitos em um movimento antropofágico. Um intercâmbio experimental a partir da junção de várias vozes criadoras com um único desejo: afetar e ser afetado. Assim, a Cia Afeta pretende ser um laboratório, incubadora de um trabalho em constante renovação, que busca dialogar diretamente com o público.

Ficha Artística e Técnica
Patrocínio: Banco do Brasil
Realização: Centro Cultural Banco do Brasil
Direção: Nando Motta
Dramaturgia: Antonio Hildebrando e Nando Motta
Atuação: Alexandre Cioletti, Barbara Salomé, Nando Motta e Rodrigo Fidelis
Provocadora: Ludmilla Ramalho
Preparação corporal: Laura Noronha
Iluminação: Marina Art^huzzi
Cenografia: Ed Andrade
Figurino: Paolo Mandatti
Trilha sonora original: Barulhista
Vídeos projeções: TREMCHIC VideoLab
Vídeo Mapping: André Veloso
Animações: Victor Burgos
Coordenação geral: Nando Motta
Coordenação de produção: Ludmilla Ramalho
Produtor de cena e produtor local: Marco Nepomuceno
Gestão financeira e produção executiva: Afinal, Cultura – Alê Abreu e Val Soares
Assessoria de imprensa: Ofício das Letras
Teaser/vinheta: Victor Burgos
Fotografias, registro em vídeo e vídeo release: Ronaldo Janotti
Idealização: Cia Afeta

Do Lado Direito do Hemisfério
Quando: Temporada de 30/7 a 25/9 (quartas, quintas e sextas-feiras, às 20h00)
Onde: Centro Cultural Banco do Brasil — Rua Álvares Penteado, 112, Centro. Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô
Quanto: R$10,00 e R$ 5,00 meia-entrada
Duração: 60 minutos
Capacidade: 130 lugares
Classificação: 14 anos
Vendas: Bilheteria CCBB-SP
Mais informações: (11) 3113-3651/ 3113-3652

Centro Cultural Banco do Brasil
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física// Ar-condicionado // Loja // Café Cafezal. www.bb.com.br/cultura.

Estacionamento conveniado: Estapar Estacionamentos – Rua da Consolação, 228 (Edifícos Zarvos). R$ 15,00 pelo período de 5 horas. Necessário carimbar o ticket na bilheteria do CCBB. Informações: (11) 3256-8935. Van faz o transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua da Consolação, 228 (Edifício Zarvos) e na Rua da Quitanda, próximo à entrada do CCBB. No trajeto de volta tem parada no metrô República.

Outras informações:
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência // Ar-condicionado // Cafeteria Cafezal

[bb.com.br]

 

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*