SÃO PAULO – O universo de alegrias, dúvidas, angústias, medos, acertos e erros de seis jovens amigos são retratados em Somos Tão Jovens, espetáculo de Vinícius de Oliveira com direção de Ricardo Grasson que volta para sua segunda temporada com nova produção no dia 6 de outubro, sábado, às 19h, no Teatro Augusta.

O elenco conta com os com jovens atores Danillo Branco, Júlio Oliveira, Gabriel Moura, Bruno Damásio, Fernando Burack e Luis Fernando Delalibera acompanhados por uma banda formada por Kelly Martins, Léo Rosso e Victhor Vieira.

Questões sobre preconceitos, sonhos, uso de drogas, relacionamentos e sexualidade, são trazidos à cena em situações que se desdobram em gravidez indesejada, a primeira vez, sonhos frustrados e homossexualidade, entre outros assuntos sempre presentes na passagem para a idade adulta. A banda conduz o desdobramento da encenação impulsionando o trabalho dos atores, embalados por canções ligadas a juventude durante as décadas de 1980 a 2000.

Para a criação do texto, Vinícius de Oliveira teve como inspiração o espetáculo Garotos, de Leandro Goulart, o filme Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro e o livro As Meninas, de Lygia Fagundes Telles. A música Tempo Perdido, do Legião Urbana, que toca durante a peça é uma das cenas mais nostálgicas para o público.

“Na criação da dramaturgia, essas obras funcionaram como impulsionamento e uma forma de costurar a trama que estava sendo criada. Histórias que aconteceram comigo e com pessoas próximas também serviram como propulsores. É um espetáculo que cativa jovens que vivem essas cenas no dia a dia, e até de pessoas mais velhas, que passaram por esses momentos em algum ponto da vida”, conta o autor.

Somos Tão Jovens marca a volta, após mais de 20 anos, de Ricardo Grasson na direção, que se dedicou ultimamente na produção de espetáculos como Caesar – como construir um Império (Willian Shakespeare adaptado e dirigido por Roberto Alvim) com Caco Ciocler e Carmo Dalla Vecchia; Fantasmas (de Henrik Ibsen adaptado e dirigido por Roberto Alvim e Juliana Galdino) com Guilherme Weber, Pascoal da Conceição, Mário Bortolotto e Luisa Micheletti; 33 Variações (obra de Moisés Kaufman e direção de Wolf Maya) com Nathalia Timberg, Clara Sverner e grande elenco; entre outras.

Ficha técnica:

Autor: Vinícius de Oliveira. Diretor: Ricardo Grasson. Elenco: Danillo Branco, Júlio Oliveira, Gabriel Moura, Bruno Damásio, Fernando Burack e Luis Fernando Delalibera.Músicos: Kelly Martins, Léo Rosso e Victhor Vieira. Assistente de direção: Heitor Garcia. Cenografia e Adereços: Ricardo Grasson. Figurinista: Rosângela Ribeiro. Design Gráfico: Lucas Sancho. Fotos: Laércio Luz. Produção: DCARTE.

Serviço:

SOMOS TÃO JOVENS – Reestreia dia 6 de outubro, sábado às 19h, no Teatro AUGUSTA.  SALA PAULO GOULART, 302 lugares. Temporada: Sábados 19h. Domingos 18h. Até 11 de novembroDuração: 70 minutos. Classificação: 14 anos.

Teatro Augusta – Rua Augusta, 943. Consolação. Telefone – 11 3231 2042. Aceita cartões de débito e dinheiro.  Ingressos: 40,00 (INTEIRA) 20,00 (MEIA). Funcionamento da Bilheteria: de quarta a sexta (14-21h), sábados (13-21h) e Domingos (14-20h). Na estreia e durante a temporada a bilheteria funciona até o início do espetáculo.

Vendas também pelo site www.ingressorapido.com.br