Facas nas Galinhas faz temporada no Tucarena

"Facas nas Galinhas"
“Facas nas Galinhas”

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com.br)

SÃO PAULO – Facas nas Galinhas re-estreia sábado (09), às 21 horas, no Teatro Tucarena. O texto é do escocês David Harrower. A direção é de Francisco Medeiros. Elenco: Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti. Trilha sonora: Dr Morris. Cenário e figurino: Marco Lima. Iluminação: Marisa Bentivegna. Realização: Barracão Cultural.

A peça apresenta personagens que estão presos a uma rotina monótona num distante vilarejo. Foi encenada em 25 países e chama a atenção porque trata de assuntos universais: sentimentos, sonhos e desejos humanos, além de colocar em questão a falta de atenção ao próximo e o preconceito.

Através de um conteúdo denso e ao mesmo tempo recheado de diálogos poéticos, o público acompanha a trajetória da mulher de um lavrador, que não está feliz com a sua vida, mas acredita que não há nenhuma possibilidade de mudanças.

Moer farinha e esfaquear as galinhas para o almoço são as atividades que preenchem o seu dia-a-dia, sem grandes tropeços, mas sem novidades.

O seu marido é um homem bruto, que dá atenção exagerada aos cavalos e esquece que sua esposa precisa de atenção e carinho.

"Facas nas Galinhas"
“Facas nas Galinhas”

O contato com um misterioso moleiro a coloca diante de um mundo que desconhecia. Ela vai até o moinho desse homem, a pedido do marido, para levar sacos de trigo e obter a farinha.

O rapaz é mal visto na região e acusado pela população de ser feiticeiro e por isso ter causado a morte da sua mulher e do seu filho. Vive solitário, pouco interagindo com os habitantes do local em que reside.

Ao contrário do que as pessoas julgam, no entanto, o moleiro é um homem apaixonado pela leitura e começa a mostrar para a moça que é possível sonhar com um mundo diferente e encontrar maneiras para que o cotidiano fique mais interessante.

A mulher aos poucos vai compreendendo que a vida é mais complexa e interessante do que pensava e começa a construir a sua identidade, já que até então era submissa às vontades do marido e esquecia das suas próprias necessidades e desejos.

A encenação é simples. A direção de Francisco Medeiros realça a força poética do texto. O foco está na força das palavras e na interpretação dos atores.

A luz delimita a mudança de tempo e a trilha, com sons que remetem à vida no campo, .contribui para que a busca de identidade da protagonista ganhe mais força.

A emoção brota através do olhar dos atores, que preenchem a arena circular ( o cenário lembra uma pedra de moinho) com movimentações precisas e interpretações densas, estabelecendo no palco um jogo cênico instigante.

Eloisa Elena, atriz e diretora do Barracão Cultural, leu a sinopse do texto na internet e ficou encantada com o universo rústico e poético da peça: “O que mais me atraiu foi essa possibilidade de poesia permanente, simples, que não aparece à primeira vista e precisa ser descoberta”, diz a atriz.

Facas nas Galinhas está entre os destaques da temporada teatral do ano passado, com indicações ao Prêmio Shell de direção, cenário e música e ao Prêmio CPT de direção.

A montagem faz parte da Mostra Oficial do Festival de Teatro de Curitiba, nos dias30 e 31 de março, Teatro Paiol.

Ficha técnica:

Texto: David Harrower

Tradução: Fábio Ferretti

Direção: Francisco Medeiros

Elenco: Eloisa Elena, Cláudio Queiroz e Thiago Andreuccetti

Trilha sonora: Dr Morris

Cenário e figurino: Marco Lima

 Iluminação: Marisa Bentivegna

Coordenação técnica: Maurício Mateus

 Instalação sonora: Dr Morris e Maurício Mateus

 Preparação corporal: Fabricio Licursi

Designer gráfico: Teresa Maita

 Fotografias: João Caldas

 Realização: Barracão Cultural – www.barracaocultural.com.brDramaturgia: David Harrower

Serviço:

Facas nas Galinhas

Teatro Tucarena

De 09 de março a 28 de abril (não haverá espetáculo nos dias 30 e 31/03)
sábado às 21h – domingo às 19h
Rua Monte Alegre, 1.024 – Entrada pela Rua Bartira. Tel: (11) 3670-8455).
São Paulo-SP

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.