COM NOVA CURADORIA, FESTIVAL DE CURITIBA ANUNCIA PROGRAMAÇÃO E INICIA VENDA DE INGRESSOS


Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com)

SÃO PAULO – A programação do Festival de Curitiba de 2016 foi anunciada quinta-feiraFestival_n (18), em São Paulo. O dia escolhido foi o mesmo em que começaram as vendas para o evento. Na sua 25ª edição serão mais de 340 atrações apresentadas de 22/03 a 03/04. O preço dos ingressos e das atividades paralelas variam e alcançam, no máximo, o valor de R$ 70 (inteira).   

No encontro com a imprensa foi anunciada nova curadoria do festival, que tem repercussão nacional.  A Mostra é assinada pelos  atores e diretores Guilherme Weber e Márcio Abreu. O desafio dos dois era conseguir uma programação diversa e que interligue outras artes com o teatro e o público. A relação do festival com a cidade de Curitiba também foi uma preocupação que norteou a escolha dos dois. Weber é curitibano e Abreu tem uma relação afetiva com a cidade, por ser o berço sua companhia, a Cia. Brasileira de Teatro.

A Mostra oficial do evento conta com 35 espetáculos, sendo quatro deles estreias nacionais, um internacional e dois apresentados por brasileiros que vivem no exterior. O Fringe, evento paralelo de teatro da cidade completará 18 anos com 300 montagens pela cidade.

Duas das quatro estreias que acontecem no Festival são de Curitiba: Nuon, novo trabalho da companhia Ave Lola Trupe de Teatro, e La cena, espetáculo de dança e teatro da G2 Cia. de Dança do Teatro Guaíra. O coletivo carioca Miúda também traz à lista mais uma estreia no campo da dança: MÓ – Dramaturgias em Dança e Desenhos de Comunidade. Além disso, a atriz, dramaturga e diretora Grace Passô inaugura o seu projeto Grãos da imagem: Vaga Carne na Mostra.

Performances, vertentes do teatro autobiográfico, diferentes visões do Brasil (sua gente, sua história, sua subjetividade), questões de gênero, Shakespeare e outros clássicos são alguns dos temas propostos pela nova curadoria do Festival de Teatro de Curitiba em sua 25ª edição.

Entre os destaques, o Festival apresenta o espetáculo Tebas Land, inspirado em Édipo, do dramaturgo franco-uruguaio Sergio Blanco e sucessos premiados em 2015 como Um Bonde Chamado Desejo e Urinal, o Musical. O festival também abre espaço para montagens que lançam o olhar sobre a nossa gente como Nordestinos, que tem histórias reais de migrantes que buscaram uma vida melhor no Rio de Janeiro ou em São Paulo. Nomes conhecidos do público enriquecem a programação com seus produções. Entre eles, os atores Álamo Facó e Matheus Nachtergaele trazem os espetáculos Mamãe e Processo de Conscerto do Desejo.

 O festival também mantém os eventos simultâneos: Gastronomix – com atrações gastronômicas -, Mish Mash – uma programação para a família -, o Guritiba – com espetáculos voltados para o público infantil e, este ano, uma exposição interativa de brinquedos gigantes da década de 80 – e o Risorama – com apresentações de Stand Up Comedy.

Para saber mais sobre o Festival de Curitiba, acesse: www.festivaldecuritiba.com.br.

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site www.festivaldecuritiba.com.br e nas bilheterias oficiais do evento, instaladas no Shopping Mueller, no Palladium Shopping Center, no ParkShoppingBarigüi e o Pátio Batel.  Os ingressos para os espetáculos da Mostra custam entre R$ 30,00 e R$ 70,00 (inteira). Os preços para os trabalhos do Fringe variam de gratuitos a R$ 60,00 (inteira), além da taxa administrativa do emissor do bilhete.

Os ingressos para o Risorama custam R$ 70,00 (inteira) e R$ 35,00 (meia-entrada). Para o MishMash e Guritiba, dois eventos simultâneos voltados para as crianças e famílias, o valor é de R$ 40,00 (entrada inteira) e R$ 20,00 (meia entrada). A entrada do Gastronomix é R$ 12 (não consumível). Todos os ingressos podem incluir uma taxa administrativa dependendo do emissor do bilhete e da empresa responsável pela bilhetagem do teatro.

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!