FESTIVAL DE CURITIBA CONTEMPLA NÚCLEOS DE PESQUISA COM “MÓ” NA MOSTRA OFICIAL

Kyra Piscitelli, do Aplauso Brasil (kyra@aplausobrasil.com)

"Mó - Dramaturgias em Dança e Desenhos de Comunidade" é uma das quatro estreias do Festival de Curitiba. Foto: divulgação
“Mó – Dramaturgias em Dança e Desenhos de Comunidade” é uma das quatro estreias do Festival de Curitiba. Foto: divulgação

CURITIBA – O que nos Leva a vibrar Juntos? É a pergunta que move o espetáculo MÓ – dramaturgias em dança e desenhos de comunidade, que estreia na mostra oficial do Festival de Teatro de Curitiba, na sexta-feira, dia primeiro, no Espaço Thá. Entre os quatro espetáculos inéditos do evento. Mó é a representante dos núcleos de pesquisa e performance.

Com o objetivo de lançar um olhar, sem fechar ou trazer respostas, traz a pesquisa na essência. É um trabalho do Miúda – núcleo de pesquisa continuada em artes, do Rio de Janeiro,  resultado de um intenso processo.

"Mó - Dramaturgias em Dança e Desenhos de Comunidade" traz núcleo de pesquisa para a mostra oficial do Festival de Curitiba. Foto: divulgação
“Mó – Dramaturgias em Dança e Desenhos de Comunidade” traz núcleo de pesquisa para a mostra oficial do Festival de Curitiba. Foto: divulgação

Segundo os diretores do espetáculo Caio Riscado e da Luar Maria, “Miúda se organiza de forma colaborativa e para cada novo projeto um formato de equipe específico é estruturado”.

No caso, do trabalho de dramaturgia em dança de há uma relação com Curitiba logo de cara.  O espetáculo começou em um workshop com a performer Bia Figueiredo, residente na cidade, para acessar a prática “shaking”. Depois, o grupo foi convidado para a realização da residência artística Miúda + Thereza Rocha, no Festival de Dança Gamboa, do Rio de Janeiro. A pesquisadora e artista Thereza é, inclusive, a dramaturgista do espetáculo.

O resultado desse trabalho foram duas apresentações em outubro de 2015, e no Festival será apresentado um novo desenvolvimento dessa obra, sem deixar de lado a pesquisa que envolve.

A dupla de diretores explica que a resposta positiva do público no Festival de dança de Gamboa foi fundamental para o projeto seguir em frente. “O que vamos apresentar em Curitiba é justamente a continuidade de uma pesquisa, um aprofundamento do mergulho em busca da questão que tem nos atravessado: como viver junto?”.

MÓ – dramaturgias em dança e desenhos de comunidade

Local: Espaço Tha (180 Lugares)
Endereço: Av. Nossa Senhora Aparecida, 48 Batel
Desenhos: Aline Vargas.
Direção: Caio Riscado e Luar Maria.
Direção de som: Miúda e Thereza Rocha.
Dramaturgismo: Thereza Rocha.
Elenco: Aline Vargas, Bel Flaksman, Bernardo Lorga, Fred Araujo, Gunnar Borges, Isadora Malta, Larissa Emi, Lia Sarno, Lucas Canavarro, Marília Nunes, Natália Araújo e Nathalia Gastim.
Figurino: Gunnar Borges.
Iluminação: Miúda.
Produção: Lia Sarno e Marcelo Mucida.
Produção Executiva: Bel Flaksman.
Programação visual: Lucas Canavarro.
Workshop prática Shaking: Bia Figueiredo.
Companhia: MIÚDA
Gênero: Dança

Acompanhe o Festival de Teatro de Curitiba, que acaba dia 03 de abril: http://festivaldecuritiba.com.br/mostra-2016/

 

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*