Festival de Curitiba recebe Antes da Coisa Toda Começar

Theo Alves*, especial para o Aplauso Brasil

Paulo de Moraes - Foto: Henrique Araújo

Em Antes da Coisa Toda Começar, mais recente trabalho da Armazém Companhia de Teatro, um fantasma de ator que habita um teatro abandonado evoca uma tempestade. A partir daí, três personagens, na verdade desdobramentos de sua memória, entram em cena para representar sensações empíricas. Para essa montagem, o diretor Paulo de Moraes contou com o auxílio da música e do videografismo.

“O vídeo aparece em momentos onde a gente procura quebrar a questão da realidade. Já a música, veio de uma necessidade dos atores de conduzir a trilha sonora do espetáculo. Para auxiliar o elenco nesse desejo, a gente conta com a presença constante do Ricco Viana (que assina a direção musical) tocando diversos instrumentos no palco”, conta Paulo de Moraes.

Ainda segundo o diretor de Antes da Coisa Toda Começar, mais importante do que a história de cada personagem é a sensação que cada um representa.  Como o protagonista da peça vive um ator, o texto aborda a questão da criação em quase todo o momento, o que reverbera no público de maneiras distintas.

Inicialmente, a peça foi criada para a atriz Simone Mazzer. Mas, de acordo com Paulo de Moares, ela teve que se ausentar do projeto, retornando apenas em julho deste ano, durante a temporada carioca do grupo.

Antes da Coisa Toda Começar traz no elenco os atores Patrícia Selonk, Thales Coutinho, Rosana Stavis, Ricardo Martins, Marcelo Guerra, Simone Vianna, Camila Nhary e Ricco Viana. A peça fica em cartaz no Festival de Curitiba de 07 a 10.

*Theo Alves viajou a convite do Festival de Curitiba.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.