FilTE Bahia 2010 reúne grandes nomes do teatro mundial em Salvador

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

"Falso Testemunho", da BoanDanz Action abre o FilTE Bahia 2010

Chega a sua terceira edição, o Festival Latino-Americano de Teatro da Bahia (FilTE Bahia) com a missão de incluir Salvador na rota dos festivais de teatro contemporâneo. Com esmerada programação que, além de espetáculos nacionais e internacionais, ações educativas, lançamento de livro, a presença do diretor Eugenio Barba e do grupo Lume são selos de seriedade e excelência do festival que começa nesta quinta-feira (9) e vai até o dia 19.

A BoanDanz Action, companhia sediada em Filadélfia (Estados Unidos) e criada pela coreógrafa cubana, Marinela Boan, abre o FilTE Bahia 2010 com a apresentação de Falso Testemunho, na sala principal do Teatro Castro Alves, 20h, com entrada franca. A fundadora da companhia nomeia seu trabalho como “Dança Contaminada”, uma mistura de dança, vídeo e música ao vivo.

Nesses 10 dias de festival, com direção artística do cubano Luis Alberto Alonso, direção de produção de Rafael Magalhães, estão programadas mais de 50 atividades – 12 espetáculos nacionais (algumas estreias), 20 estrangeiros (Peru, Chiie, Espanha, Dinamarca e Cuba-EUA), cursos, entre outras ações – sendo o principal objetivo do FilTE Bahia, que privilegia o trabalho desenvolvido por coletivos teatrais, é consolidar-se como festival de grande porte sem vincular-se, necessariamente, ao que é produzido (e, mesmo, consumido), no eixo Rio-São Paulo.

Grupo baiano apresenta "Batata!"

“Estes países em sua maioria têm uma história de conquista espanhola, mas com similar processo e trajetória de miscigenação. A realização de uma mostra de trabalho teatral desta natureza nos instiga a conhecer um pouco mais de nós, brasileiros latino-americanos. É uma iniciativa pioneira na Bahia e no Nordeste”, afirma Luis Alberto Alonso.

O grupo peruano Yuyachkani, que, em 2010, completa 40 anos de existência e reconhecimento na cena teatral é o homenageado dessa edição do FilTE Bahia e apresenta sete espetáculos de seu repertório, realiza conferência, demonstração de trabalhos, entre outras atividades.

Os convidados especiais são: o diretor Eugenio Barba, Grupo Lume (de Campinas) e o Odin Teatret (da Dinamarca, dirigido por Barba).

Na grade do FilTE Bahia há, ainda, o projeto Mostra Baiana de Teatro de Grupo (com dez espetáculos, entre eles Batata!, Genesius, O Caçador de Sonhos, Uma Vez Nada Mais, Lavando a Alma e Tataravô).

Grupo peruano Yuyachkani é o homenageado da 3ª edição do FilTE

Com direção artística do cubano Luis Alberto Alonso, direção de produção de Rafael Magalhães e produção geral da Oco Teatro Laboratório e Carranca Produções Artísticas, o evento tem apoios da Caixa Econômica Federal (por meio do edital de Festivais de Teatro e Dança), do Governo da Bahia (por intermédio do Fundo de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado) e da Fundação Gregório de Matos.

Para o ator e produtor Rafael Magalhães, que divide a coordenação do FilTE Bahia com Luis Alberto Alonso, um dos objetivos do evento é buscar formas originais de expressão teatral, o que reflete na escolha dos grupos convidados.

“Priorizamos grupos que desenvolvem uma pesquisa de linguagem própria e constroem sua identidade por meio da coletividade. Esses grupos concentram seus interesses na cultura de onde estão inseridos e se engajam num processo interdisciplinar e intercultural”, afirma Rafael.

Grupos de pesquisa

Sobre a linha curatorial, o diretor artístico explica que “priorizou a produção de grupos de pesquisa, com novas formas de expressão, maneiras diferentes de pensar o teatro, de tecer a estrutura dramática, de costurar a performance. Grupos que pensem a arte fora dos moldes e cânones acadêmicos, quebrando os espaços que cercam o teatro”.

O cubano radicado em Salvador acredita que o teatro que se realiza na América Latina é diferenciado.

“É importante destacar que existem importantes pesquisadores que falam de teatro pós-dramático no mundo colocando como referência somente exemplos europeus, quando Brasil, Peru, Argentina e Cuba, entre outros tantos países, desenvolvem uma maneira de exercitar um teatro na procura de novos horizontes há muito tempo”, afirma o diretor artístico do festival, e complementa dizendo que “como iniciativa inédita, a Bahia e o Norte/Nordeste oferecem casa e espaços para o convívio com a arte teatral latino-americana e abrem suas portas para um Nordeste ansioso de culturas mantenedoras das suas próprias tradições”.

"Os Musicos Ambulantes", do grupo peruano Yuyachkani

Espetáculos convidados

1.             Falso Testemunho – BoanDanz Action – Cuba-Estados Unidos

2.             Peru-Vitrines para um Museu da Memória – Yuyachkani-Peru

3.             Rosa Cuchillo – Yuyachkani – Peru

4.             Adeus Ayacucho – Yuyachkani – Peru

5.             Con-cierto Olvido – Yuyachkani – Peru

6.             Os Músicos Ambulantes – Yuyachkani – Peru

7.             O Último Ensaio – Yuyachkani – Peru

8.             Confissões – Yuyachkani – Peru.

9.             Kelbilim, o cão da divindade – Lume Teatro – São Paulo

10.          Kavka, agarrado num traço a lapis – Lume Teatro – São Paulo

11.          Cnossos – Lume Teatro – São Paulo.

12.          Tales of the Body – Au Ments – Espanha

13.          Degustação –Cia Viaje Inmóvil – Chile

14.          O Castelo de Holstebro – Odin teatret – Dinamarca

15.          Bichos do Brasil – Pia Fraus – São Paulo

16.          O Quixote – O Quixote  – São Paulo

17.          O Gordo e o Magro vão para o Céu – In.Co.Mo.De-Te – Rio G do Sul.

18.          Batata! – Dimenti – Bahia

19.          Quem Conta Faz de Conta – Cia. Cabriola de teatro – Bahia

20.          Genesius – Finos Trapos – Bahia

21.          A Cela – Groove Studio Teatral – Bahia

22.          O Caçador de Sonhos – Teatro Griô – Bahia

23.          Uma Vez Nada Mais – Bahia

24.          Os Javalís – Teatro Nu – Bahia

25.          Erê, o eterno retorno – Bahia

26.          Mar mr quer – Outra Cia de Teatro – Bahia

27.          Jardim – Palhaços para sempre – Bahia

28.          Lavando a Alma – Palhaços para Sempre – Bahia

29.          Tataravô – Palhaços para Sempre – Bahia

Demonstrações de Trabalho.

1.             Prisão para a liberdade / Lume Teatro São Paulo

2.             A Dança Pessoal / Lume Teatro – São Paulo

3.             O Ator que Dança / Yuyachkani – Peru

4.             O Corpo Ausente / Yuyachkani – Peru

5.             Exercicios Matinais / Yuyachkani – Peru

6.             Relação Voz e Corpo / Yuyachkani – Peru

7.             O Ator que Dança / Yuyachkani – Peru

8.             Trabalho desde o Silêncio / Yuyachkani – Peru

9.             A Rebelião dos Objetos / Yuyachkani – Peru

10.          Aula Espetáculo Fervo-Frevo / Viaviane Souto Maior – Recife

Cursos

1.             Corpo Multifacetado / Lume teatro – São Paulo

2.             Curso Interdisciplinar de Criação(Dança Teatro e Multimidia)/BoanDanz  –Cuba-EUA

3.             Energia e Ação / Lume teatro – São Paulo

Lançamentos.

1.Coleção Dramaturgia Latino-Americana

Volume 3. En un sol amarillo / Em um sol amarelo

Cesar Brie

Bolivia

2.Coleção Dramaturgia Latino-Americana

Volume 3. Adios Ayacucho / Adeus Ayacucho

Miguel Rubio

Peru

3.Revista de Artes Cênicas – Boca de Cena n.1

Filte Bahia 2010 – Espaço de Desenvolvimento das Artes Cênicas.

4.A Canoa de Papel – Eugenio Barba – Odin Teatret –  DK (Com a presença de Eugenio Barba)

Pedras d’ Agua – Odinn Teatret – DK

Encontros;

1.             Academia Itinerante de Teatro

2.             Encontro Eugenio Barba e Miguel Rubio

3.             Encontro Lume Teatro e Yuyachkani

4.             Roda baiana de Grupos teatrais

5.             Roda Baiana de Dramaturgia Teatral.

FilTE – Festival Latino-Americano de Teatro da BahiaDe 9 a 19 de setembro, em 11 espaços: Teatro Vila Velha (Palco Principal, Cabaré e Salas de Ensaio), TCA (Sala Principal e Sala do Coro), Teatro Martim Gonçalves, SESC Pelourinho e Espaço Cultural Barroquinha (consultar programação no site do evento). Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia) e alguns são gratuitos. Realização: Oco Teatro Laboratório e Carranca Produções Artísticas. Site – www.filte.com.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.