Fios maleáveis teceram as “Texturas Brasileiras” no Auditório Ibirapuera

Edson Jr., especial para o Aplauso Brasil (edson@aplausobrasil.com)

OBA - Orquestra Brasileira do Auditório

A apresentação dos estudantes de música da Orquestra Brasileira do Auditório Ibirapuera que aconteceu nos dias 02 e 03 de dezembro, foi a celebração em grande estilo de um profícuo período de formação.

O repertório que, entre o clássico e o popular, valorizou a diversidade de gêneros, construiu a “textura brasileira” proposta pelo espetáculo dialogando com autores clássicos do cancioneiro nacional e recorrendo a autores universais como Prokofiev e Camille Saint-Sans. Uniram-se às músicas, lindas vozes dos também estudantes que formam o coral do auditório.

A récita contou com a presença da Banda Mantiqueira, conhecida por uma linguagem sonora que expressa a brasilidade em suas interpretações, e da diva Elza Soares, madrinha da Orquestra Brasileira do Auditório.

Elza, conduzida pelos maestros José Roberto Branco e Wanderley Banci, interpretou Mais que nada (Jorge Ben Jor) Se acaso você chegasse ( Lupícinio Rodrigues) e finalizou o espetáculo com Laranja madura ( Ataulfo Alves) sucesso em 1966.

A OBA (Orquestra Brasileira do Auditório) consolida-se criando um corpo musical de infinitas possibilidades ensinando música de qualidade e o hábito de ouvir sons elaborados, raro nos dias que correm.

Assista ao vídeo de “Mais Que Nada”
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SHz3lH8Jd4Q&w=640&h=385]”>

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*