FIT RIO PRETO traz 20 espetáculos nacionais e internacionais para cidade no interior de SP

SÃO PAULO – Rumo ao seu cinquentenário, o FIT RIO PRETO – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto apresenta, de 5 a 14 de julho, espetáculos nacionais e internacionais de vários gêneros e formatos, ações formativas e um ponto de encontro com intervenções e performances que unem diversas linguagens. Realizado pela Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto e pelo Sesc São Paulo, o festival, que completa 49 anos de história em 2018, sendo esta a 18ª edição internacional, traz 20 espetáculos que vão ocupar 16 locais da cidade, totalizando mais de 50 apresentações.

A maratona teatral tem início no dia 5 de julho, quinta-feira, às 19h30, no Anfiteatro Nelson Castro (Represa Municipal), com o espetáculo Luiz Lua Gonzaga, do grupo Magiluth – um dos mais importantes da cena teatral pernambucana e apontado pela crítica especializada como um dos grandes grupos jovens do País. Repleta de elementos típicos da cultura nordestina, a montagem, que faz uma homenagem ao rei do baião, é quase um musical mergulhado na linguagem popular. Apesar de não ser uma peça sobre Luiz Gonzaga, o cantor e compositor ganha tributos especiais e músicas suas, como Asa Branca, Pense n’eu, Assum Preto, Último Pau de Ararasão executadas ao vivo por um trio de pé de serra.

Já para Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc em São Paulo “o Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto promove um estreitamento da parceria entre o Sesc e a cidade de Rio Preto, como fruto da compatibilidade da missão da instituição e o importante papel que a municipalidade pode exercer na difusão e no fomento às artes, especialmente as performáticas, como o Teatro. Território do simbólico, o FIT traz ao público a oportunidade de refletir sobre montagens nacionais com contextos universais, confrontar montagens internacionais aos contextos locais e assim fortalecer as conexões e compreensões, ampliando o diálogo e as possibilidades de leitura do efervescente mundo contemporâneo.”

A curadoria desta edição foi realizada por Janaina Leite, atriz do Grupo XIX de Teatro com diversos prêmios; Marcos Bulhões, diretor, ator, professor e pesquisador de teatro e performance e Sérgio Luis Venit de Oliveira, assessor da Gerência de Ação Cultural do Sesc São Paulo.

Edição plural
Durante os dez dias de festival, o público vai conferir uma amostra da atual produção artística nacional e internacional, em espetáculos que emergem as urgentes indagações político-sociais que arrebatam o Brasil e o mundo. Guanabara Canibal (Aquela Cia de Teatro), Isto é Um Negro? (Chai-Na) e O Ânus Solar (Maikon K) são exemplos de trabalhos presentes nesta edição e que perpassam temáticas latentes como violência, racismo e repressão.

Para além da produção do eixo Rio-São Paulo, também integram a programação do Festival companhias do Paraná, Rio Grande do Sul, Bahia e Pernambuco, apresentando resultados de diferentes pesquisas e realidades de produção. Argentina, Finlândia e França compõem o programa internacional com obras que transitam nas áreas do teatro físico, de manipulação e da performance.

O finlandês Dueto para Um (Duet For One), que tem a direção e atuação de Reeta Honkakoski, utiliza o teatro físico para abordar o equilíbrio e a dependência nas relações. Neste trabalho solo, a atriz interage com um boneco de tamanho (sobre)humano. Já o francês Tarde de Ventania – Versão 1  (L’après-Midi D’un Foehn – Version 1), concebido por Phia Menard, manipula sacolas plásticas e constrói uma atmosfera poética ao suscitar a discussão sobre a interferência humana no meio ambiente. Ao ar livre, a obra argentina Tudo que Esta ao Meu Lado (Todo lo que está a mi lado), de Fernando Rubio, intervém no cotidiano urbano ao convidar o público para se deitar em uma cama, ao lado de uma figura feminina e compartilhar de suas histórias.

Espetáculos de Rio Preto
Criada em 2017, a categoria Cena Rio Preto se mantém no FIT como fomentadora da produção teatral local. Companhias, artistas e coletivos residentes em Rio Preto foram selecionados em dois módulos de participação: Módulo A, que contempla apresentações de espetáculos prontos, e Módulo B, direcionado a obras abertas a provocações, que recebem orientações de profissionais convidados em formato de residência artística. Nesta edição, seis trabalhos foram contemplados na categoria, entre elas o infantil Eufonia, da Cia. dos Pés, que desde o início do ano vem realizando temporadas bem-sucedidas em grandes polos culturais como São Paulo, Brasília e Curitiba.

Como nas edições anteriores, o festival leva sua programação a espaços não-convencionais. Além de atrações no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, Teatro Municipal Paulo Moura e Teatro do Sesc Rio Preto, também serão ocupados locais públicos de grande de circulação, como o lago da represa municipal, os parques ecológicos ‘Danilo Santos de Miranda’ e ‘Joaquim de Paula Ribeiro’, o Zoológico Municipal e algumas das principais praças da cidade.

Shows, performances e intervenções artísticas de várias linguagens poderão ser vistas no GraneleiroPonto de Encontro do FIT RIO PRETO. Localizado dentro do complexo Swift, o espaço é um dos patrimônios históricos da cidade; com arquitetura inglesa, e serviu como silo nas décadas de 40 e 50. O Graneleiro estará aberto durante oito noites do Festival para proporcionar a troca de experiências entre artistas e público, em clima de celebração.

Serviço:
FIT RIO PRETO – FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

De 5 a 14 de julho – São José do Rio Preto – SP/ Brasil.

Realização: Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto e Sesc São Paulo.

Programação completa no site fitriopreto.com.br.

Ingressos à venda a partir de 22 de junho, às 16 horas no site do FIT RIO PRETO e a partir das 18 horas em todas as unidades do Sesc do Estado de São Paulo.

 

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*