SÃO PAULO – Depois de passar pelos festivais Cena Brasil Internacional do Rio de Janeiro e FIT – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto, o espetáculo Mortos-vivos – uma ex-conferência chega à São Paulo com estreia dia 28 de setembro, sexta, às 21h30, no Sesc Belenzinho. O texto de Alex Cassal, dirigido por Renato Linhares, parte da premissa fantástica de que o apocalipse zumbi é fato, neste momento. A nova montagem do grupo carioca Foguetes Maravilha, que comemora 10 anos com a peça, é uma metáfora sobre as mazelas do mundo contemporâneo, e uma conferência é realizada para descobrir as armas necessárias para enfrentar esses temidos zumbis.

No enredo, o apocalipse zumbi já aconteceu, e neste exato momento cadáveres animados e famintos andam pelas ruas da cidade. A montagem é uma espécie de conferência à beira do abismo, onde quatro especialistas analisam a crise que tomou o mundo e instruem os espectadores sobre estratégias de sobrevivência. O mundo como era antes acabou. Não há mais governo, sinais de trânsito, produtos de supermercado, etiqueta social, amenidades. O que resta é a sobrevivência, resta saber do que é possível abrir mão para garantir essa sobrevivência.

Com humor rasgado, muita ironia e discursos teóricos, Renato Linhares traz para a cena a guerra de polaridades que assola o Brasil aliada a sensação de fim de mundo.

Serviço:

MORTOS-VIVOS – UMA EX-CONFERÊNCIA – Estreia dia 28 de setembro, sexta-feira, às 21h30, na Sala de Espetáculos I do Sesc Belenzinho. Com o Grupo Foguetes Maravilha. Texto – Alex Cassal. Direção – Renato Linhares. Elenco – Felipe Rocha/Fabio Osório, Lucas Canavarro, Renato Linhares e Stella Rabello/Wallace Ruy. Assistência de Direção – Fábio Osório Monteiro. Colaboração Artística – Marina Provenzzano e Tereza Alvarez. Direção de Produção – Tatiana Garcias. Produção Local – Náshara Silveira. Iluminação – Tomás Ribas. Cenografia – Estudio Chão – Adriano Carneiro de Mendonça e Antonio Pedro Coutinho. Figurinos – Antônio Medeiros e Guilherme Kato. Direção Musical – Domenico Lancellotti. Consultoria de Som – Leo Moreira. Desenho de Som – Francisco Slade. Caracterização – Rodrigo Bastos. Programação Visual – Lucas Canavarro. Fotos – Francisco Costa. Registro em Vídeo – Pedro Henrique Ferreira. Realização – Foguetes Maravilha. Duração – 80 minutos. Não recomendado para menores de 12 anos. Temporada – Até 27 de outubro – Sextas-feiras e sábados às 21h30 e domingos às 18h30. Ingressos – R$ 30,00 (inteira); 15,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante) e R$ 9,00 (credencial plena do Sesc: trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes).

SESC BELENZINHO – Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho (próximo à estação Belém do metrô). Telefone – (11) 2076-9700. Acesso para deficientes físicos. Bilheteria – De terça a sábado das 9 às 21h30 e domingos e feriados das 9 às 19h30 (ingressos à venda em todas as unidades do SESC). Capacidade Sala de Espetáculos I – 90 lugares. Estacionamento – Para espetáculos com venda de ingressos após as 17h: R$ 15,00 (não matriculado) e R$ 7,50 (credencial plena no SESC – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário). www.sescsp.org.br.