FTC: A verdade absurda dos Atores de Laura

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

Atores de Laura em cena de  Absurdo
Atores de Laura em cena de Absurdo

CURITIBA – O crítico de teatro Eric Bentley define a comedia em dois tipos distintos: aquela que faz rir e a ruim. Absurdo que os Atores de Laura apresentam até hoje no Teatro da Reitoria, satisfaz a definição. O publico ri com entusiasmo da verdade com que o elenco desenvolve as cenas plenas de situações absurdas.

O texto, fruto de criação coletiva, segue uma lógica improvável, talhada com a inocência de uma criança que responde a simples comandos de forma literal.Como os clowns que raciocinam de maneira bastante peculiar, o elenco imprime verdade e convicção as suas ações,por mais estapafúrdias que elas possam parecer. Fica a interrogação no ar: até que ponto também estamos submersos em uma realidade absurda?

O grande achado do espetáculo é o direcionamento dado por Daniel Herz: ao propor regras para que os atores-criadores nãojulguem as atitudes improváveis como absurdas, o espetáculo ganha o terreno da verossimilhança. Passamos à acreditar no que se passa em cena com certa naturalidade.

*Michel Fernandes viajou à convite do Festival de Teatro de Curitiba

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.