FTC: O tempo, o espaço e a memória são postos em questão em A marca da água

João Manuel Mota*, para o Aplauso Brasil (aplauso@gmail.com)

festival_de_teatro_de_curitiba_20130305183818CURITIBA – Com 25 anos de trajetória, a Armazém Cia de Teatro apresenta em Curitiba o espetáculo A marca da água nessa quinta e sexta-feira, às 21h, no Teatro da Reitoria. A direção é de Paulo de Moraes, que também é responsável pela dramaturgia juntamente com Maurício Arruda Mendonça. Nessa peça o grupo esmiúça questões como o tempo e a memória com a história de Laura (Patricia Selonk) que aos 40 anos passa a apresentar sintomas decorrentes de um trauma sofrido na adolescência.

E por que A Marca da água? O diretor Paulo de Moraes explicou na coletiva de imprensa realizada na quarta-feira (27) que iniciou a pesquisa por uma questão formal: como o espaço pode interferir no tempo da narrativa? E foram investigar tendo o elemento água como estímulo. Nesse processo a companhia chegou ao trauma neurológico da personagem central ocorrido por causa de um acidente na piscina. Assim, o grupo foi buscar nas obras do neurologista inglês Oliver Sacks o embasamento necessário para compor a peça.

Narrativas que abordam o tema da memória são uma recorrência do trabalho da Armazém. E quanto a isso Paulo de Moraes pontua que esse tema é central na vida do ser humano. “Nós vivemos de contar histórias. Nós temos necessidade de nos afirmar vivos e para isso nos ligamos ao passado, aos fatos ocorridos”, explicou.

Além desse espetáculo, a companhia mantém em repertório outros três: Toda nudez será castigada, Alice através do espelho e Antes da coisa toda começar. É a oitava vez que o grupo participa do Festival de Teatro de Curitiba.

Ao lado de Patrícia Selonk, completam o elenco Ricardo Martins, Marcos Martins, Marcelo Guerra e Lisa E. Fávero. A Marca da Água levará a Armazém Cia. de Teatro pela primeira vez a uma turnê internacional. A peça conquistou no Festival Cena Brasil Internacional a participação este ano nos festivais de Avignon, na França, e Edimburgo, no Reino Unido. Também foi convidada para apresentações no Teatro Solis, em Montevidéu, no Uruguai.

*João Manuel Mota está à convite do Festival de Teatro de Curitiba

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*