Grátis: Especulação imobiliária é tema de montagem itinerante em São Paulo

Redação do Aplauso Brasil (redação@aplausobrasil.com.br )Coletivo PI

São Paulo – Uma antiga fábrica da família Matarazzo, que resiste à especulação imobiliária na região da Barra Funda, é o ponto de partida da nova montagem itinerante do Coletivo PI. A ideia é fazer o público, em uma mescla de linguagens e ferramentas, refletir sobre o sujeito e suas relações com o espaço urbano.

O espetáculo O retrato mais que óbvio daquilo que não vemos nasceu a partir de um dos temas da 29° Bienal de Artes de São Paulo: “O que é invisível na cidade?” e de leituras dos pensadores contemporâneos Michel Foucault e Zygmunt Bauman. A intervenção está em cartaz de domingo a terça, até o final de outubro, na capital paulistana.

blablalalalalalalaalalalalalalallaalalalalallaalal
O espetáculo começa na Associação Casa das Caldeiras ( foto), que é uma antiga fábrica dos Matarazzo.  Foto/ crédito: divulgação

A antiga fábrica dos Matarazzo, que serve como um dos cenários da montagem, atualmente é conhecida como Associação Casa das Caldeiras. O espaço além de sediar eventos é, não por coincidência, a residência artística do Coletivo PI desde 2013.

Misturar linguagens, usar espaços impensáveis e combinar vídeo, com teatro, intervenção urbana e outras artes é a marca e o diferencial que o coletivo usa para propagar arte e gerar reflexão.

O retrato mais que óbvio daquilo que não vemos

O espetáculo discute especulação imobiliária e cria um fictício empreendimento para a história (foto). Foto/crédio: divulgação
O espetáculo discute especulação imobiliária e cria um fictício empreendimento para a história (foto). Foto/crédito: divulgação

O espetáculo começa com o público sendo recepcionado por um corretor de imóveis, que trata a todos como compradores em potencial. Todos então são levados a um tour pela região e pela própria Casa das Caldeiras, para ser apresentado a um novo conceito em moradia ousado e inovador: O Complexo Sol Nascente (um empreendimento imobiliário, que se torna o mote principal para colocar em evidência os acontecimentos banais na aparente normalidade do cotidiano).

Todos podem então conhecer as ofertas e promessas deste maravilhoso empreendimento, que garante a possibilidade de não apenas “morar”, mas sim “viver”!

O espetáculo mistura linguagens e artes no bairro da Barra Funda. Foto/crédito: divulgação
O espetáculo mistura linguagens e artes em espaços diversos do bairro da Barra Funda. Foto/crédito: divulgação

O Coletivo PI
Foi criado em 2009, pelas atrizes e diretoras Pâmella Cruz e Priscilla Toscano graduadas em Arte-Teatro-UNESP, realiza intervenções e ações híbridas a partir do meio urbano e dos espaços públicos, trabalhando nas fronteiras das linguagens (teatro, vídeo, instalações plásticas, dança, entre outras), afetando não só a arquitetura da cidade como o próprio sujeito. O núcleo é formado também por Natalia Vianna (diretora de arte/performer), Chai Rodrigues (produtora executiva/performer), Mari Sanhudo, Jean Carlo Cunha e Adriano Garcia (performers/assistentes de produção geral).

SERVIÇO:

Temporada:  21/09 à 28/10

Horários: Domingos ás 20h30 / Segundas e terças ás 20h

Exceto: 23 de setembro e 07, 14 e 21 de outubro (terças-feiras)

Entrada Gratuita – Chegar com 20 minutos de antecedência para retirar o ingresso

Público: acima de 18 anos

Capacidade: 20 pessoas

Duração: 110 minutos

Endereço: Associação Casa das Caldeiras – Av. Francisco Matarazzo, 2.000 – Estacionamento no local.

FICHA TÉCNICA

Produção:  Coletivo PI

Concepção:  Natalia Vianna, Pâmella Cruz, Priscilla Toscano

Dramaturgia: Coletivo PI

Direção: Pâmella Cruz

Direção de Arte: Natalia Vianna

Trilha Sonora: Coletivo PI

Vídeo: Chai Rodrigues e Priscilla Toscano

Preparação Corporal: Marcello D’Ávilla

Assistentes de Produção: Jean Carlo Cunha e Mari Sanhudo

Contrarregragem: Rodrigo Spavanelli e Sandra Toscano

Assessoria  em  Arquitetura: Maria Carolina Braz

Assessoria de Imprensa e Comunicação: Luciana Gandelini

Elenco: Pâmella Cruz;  Natalia Vianna;  Fernanda Pérez;   Marcelo D’Avilla; Júlio Razec;  Emanuela Araújo;  Mari Sanhudo;  Thiago Camacho;  Maira Meyer;  Jean Carlo Cunha;  Priscilla Toscano; Douglas Torelli.

Contatos:
www.coletivopi.com
coletivopi@coletivopi.com
Facebook: Coletivo Pi

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado