GRÁTIS: “OCUPAÇÃO RIO DIVERSIDADE” ESTREIA NO SESC SANTANA

SÃO PAULO – Depois de duas temporadas de sucesso no Rio de Janeiro, a Ocupação Rio Diversidade desembarca em São Paulo. O espetáculo formado por quatro peças curtas (20 minutos cada) está em cartaz no Sesc Santana e é conduzido pela drag queen Magenta Dawning, mestre de cerimônias que, além de abrir e encerrar a noite, apresenta números musicais durante os intervalos.

A Ocupação Rio Diversidade apresenta os solos Genderless – Um Corpo Fora da Lei (texto Marcia Zanelatto, direção de Guilherme Leme Garcia e atuação de Larissa Bracher), Como Deixar de Ser (texto Daniela Pereira de Carvalho, direção de Renato Carrera e atuação de Kelzy Ecard), A Noite em Claro (texto Joaquim Vicente, direção de Cesar Augusto e atuação de Thadeu Matos) e Flor Carnívora (texto Jô Bilac, direção de Ivan Sugahara e atuação de Adassa Martins).

Em 2013, Marcia Zanelatto, idealizadora do projeto, esteve em Londres para uma mostra de dramaturgia brasileira, a RedLikeEmbers, no Theatre503. Lá, pode constatar a eficácia da peça curta, formato até então pouco explorado no Brasil, e do evento temático como propulsor de novas dramaturgias, o que serviu de inspiração para montar uma ocupação LGBTQ. No início do mês de maio os textos – selecionados para representar a América do Sul – foram apresentados em uma leitura pública em Nova York, como parte da programação do Pen World Voices: Internacional Play Festival, um dos festivais literários mais importantes da atualidade.

Para Marcia Zanelatto, a Ocupação Rio Diversidade se notabilizou por levar à cena a diversidade de gênero através da diversidade estética. “As quatro peças são muito diferentes, vamos do humor (Flor Carnívora) à tragédia (A Noite Em Claro), do minimalismo (Genderless – Um Corpo Fora da Lei) ao realismo (Como Deixar De Ser). Nas temporadas há um grande encontro com o público e a solidariedade e o sentimento de esperança nos unem.

“Não podemos aceitar uma sociedade que mata homossexuais, mulheres e transgêneros diariamente. E unir nossos corações e mentes parar lutar contra isso tem sido maravilhoso”, conta ela.

A dramaturga e idealizadora do projeto afirma ainda que todos os autores, diretores e atores se sentiram muito responsáveis por fazer algo que vá contra essa onda de preconceitos aos LGBTQs que assombra a sociedade.

“Nossa produção dramatúrgica pode e deve contemplar de maneira mais ampla os afetos e narrativas LGBTQ. Isso é importante para a sociedade. Se não vemos nos palcos e nas telas as pessoas que compõem as chamadas minorias – sejam gays, negros ou idosos – estamos dizendo para elas que elas não importam.”, explica Márcia Zanelatto.

Ficha

Idealização e Direção Geral – Marcia Zanelatto.
Cenários e Design Gráfico – Daniel de Jesus
Iluminação – Daniela Sanchez.
Visagismo – Marcio Mello.
Contrarregragem – Glauco Deris, Renato Barreto e Felipe Prado.
Operador de luz – Anderson Peixoto.
Operadora de som – Telma Lemos.
Fotos – Elisa Mendes e Dalton Valério.
Edição de Vídeo e teasers – Raquel Diniz.
Produção Executiva e direção de palco – Pedro Uchôa.
Direção de Produção – Juliana Mattar e Marcia Zanelatto.
Duração – 110 minutos. Recomendado para maiores de 18 anos.
Ingressos – R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (meia: estudante, servidor de escola pública, +60 anos, aposentado e pessoa com deficiência); R$ 9,00 (trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo credenciado no SESC e dependentes).

Genderless – Um Corpo Fora da Lei
Texto – Marcia Zanelatto. Direção – Guilherme Leme Garcia. Atuação – Larissa Bracher. Design de Som – Marcello H.

Como Deixar de Ser
Texto – Daniela Pererira Carvalho. Direção – Renato Carrera. Atuação – Kelzy Ecard.

A Noite em Claro
Texto – Joaquim Vicente. Direção – Cesar Augusto. Atuação – Thadeu Matos. Assistência de Direção – Breno Motta e Luisa Pitta.

Flor Carnívora
Texto – Jô Bilac. Direção e Trilha Sonora – Ivan Sugahara. Atuação – Adassa Martins. Vídeo – Dalton Valério.

Serviço

OCUPAÇÃO RIO DIVERSIDADE
SESC SANTANA – TEATRO
Rua Luiz Dumont Villares, 479 – Santana.
Telefone – (11) 2971-8700.
De 19 a 28 de maio, sexta-feira e sábado às 21 horas e domingo às 18 horas
Acesso para deficientes físicos.
Bilheteria – De terça a sexta-feira das 9 às 21h30, sábados das 10 às 21 horas e domingos e feriados das 10 às 18h45 (ingressos à venda em todas as unidades do SESC).
Capacidade – 337 lugares.
Estacionamento com 122 vagas (de R$ 5,50 a R$ 15,00). www.sescsp.org.br.
Dia 20 de maio, sábado – ingressos gratuitos (distribuição a partir das 16 horas na bilheteria da unidade).
**Dia 28 de maio, domingo – apresentação com serviços de audiodescrição e tradução em libras.

Cassiano Leonardo especial para a redação do Aplauso Brasil
(redacao@apalusobrasil.com.br)

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*