GRÁTIS: SETE COMPANHIAS TEATRAIS DE SP SE REÚNEM PARA APRESENTAR ESTUDOS CÊNICOS DOS TEXTOS DE BERTOLT BRECHT

SÃO PAULO – Em um projeto que comemora a recém-abertura da Casa Livre sete companhias teatrais de São Paulo se uniram a convite da Cia. Livre, a se aprofundar em um estudo do teatro épico-dialético na busca pela criação de uma linguagem de atuação épica, brasileira e contemporânea, a partir de cinco textos do dramaturgo alemão Bertolt Brecht (1898-1956).

Nos dias 1 e 2 de maio, abrindo a série de apresentações públicas que se estenderá até o mês de setembro, sempre duas de cada texto, a Cia. Livre o Núcleo Bartolomeu e a Cia. São Jorge de Variedades apresentam A Santa Joana dos Matadouros, escrito por Bertolt Brecht (1898-1956) no período entreguerras, momento em que o povo germânico encontrava-se destroçado.

Depois dele virão ‘Baal’; ‘Um homem é um homem’; ‘Os Horácios e os Curiácios’; e ‘A Resistível Ascensão de Arturo Ui’, não necessariamente nesta ordem.

“A urgência da conjuntura política atual e a necessidade de articular respostas estéticas e éticas a ela, como forma de resistência, nos levaram de volta à obra de Bertolt Brecht”.

“Vamos convidar o público para partilhar os resultados deste encontro realizado conjuntamente por grupos parceiros, que têm em comum estudos próprios do épico em versões brasileiras, como também refletir o papel da arte como instrumento de política”, diz Cibele Forjaz.

A pesquisa conjunta foi iniciada há cerca de dois meses e partiu de um estudo teórico rigoroso da trajetória teórica de Bertolt Brecht; passando pelo encontro com uma experiência prática (coordenada pela atriz, diretora e professora de interpretação argentina Laura Brauer) sobre a atuação épica, culminando na investigação prática em colaboração com grupos parceiros sobre os cinco textos de Bertolt Brecht.

“Batizamos este percurso de “Dialética da Malandragem”, por associação às análises críticas desenvolvidas por Antônio Candido ao romance ‘Memórias de um Sargento de Milícias’, de Manuel Antônio de Almeida”, finaliza Forjaz.

Equipe Criadora:
Alexandre Krug
Cibele Forjaz
Clarissa Mor
Claudia Schapira
Donizete Mazonas
Edgar Castro
Eugenio Lima
Georgete Fadel
Iza Marie Miceli
Jackson Santos
Lu Favoreto
Lucia Gayotto
Lucia Romano
Marcelo Reis
Patrícia Gifford
Paula Klein
Sérgio Siviero
Wagner Antônio

Dias 1 e 2 de maio, segunda e terça-feira
Texto: ‘A Santa Joana dos Matadouros’
Autor: Bertolt Brecht
Local: Casa Livre
Rua Conselheiro Brotero, 195 – Barra Funda – CEP: 01154-001
Tel: 11 3257 6652
Horário: 19h
Capacidade de público: 40 pessoas
Duração: 150 minutos [2h30min] Grátis

Redação Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*