Grupo Ponto de Partida estreia musical sobre amor no Sesc

Redação do Aplauso (redacao@aplausobrasil.com)

"Par - Um Musical Apaixonante" estreia no Sesc Belenzinho. Foto:Guto-Muniz
“Par – Um Musical Apaixonante” estreia no Sesc Belenzinho. Foto:Guto-Muniz

SÃO PAULO – PAR – Um Musical Apaixonante estreia sexta, (13), às 21h00, no SESC Belenzinho. Entre as canções cantadas estão sucessos de Chico Buarque e Ivan Lins. Direção geral e dramaturgia: Regina Bertola. Elenco: Grupo mineiro Ponto de Partida, deBarbacena/MG.  Músicos: Gilvan de Oliveira (violão), Cléber Alves (sax) e Serginho Silva (percussão). Pablo Bertola e Lido Loschi assinam a trilha sonora. A direção musical e os arranjos são de Gilvan de Oliveira. Preparação corporal e coreografias: Wagner Moreira. Cenário de  Alexandre Rousset, Tereza Bruzzi e Ponto de Partida. Figurino de Alexandre Rousset e Tereza Bruzzi. Desenho de luz: Jorginho de Carvalho.

O espetáculo faz parte do processo de pesquisa do Ponto de Partida de uma linguagem e uma estética para o musical brasileiro.

O ator tem várias funções em cena:  canta, dança, interpreta e tem a responsabilidade de criar o espaço cênico, através de seus movimentos no palco. Os atores e os adereços se transformam em instrumentos percussivos nessa produção em que  a música conduz a narrativa.Através da execução de canções de compositores consagrados, PAR – Um Musical Apaixonante  trata de questões  como o  “enamoramento”, a paixão, o ciúme, a

"Par - Um Musical Apaixonante" estreia no Sesc Belenzinho. Foto: Guto-Muniz
“Par – Um Musical Apaixonante” estreia no Sesc Belenzinho. Foto: Guto-Muniz

dor, os encontros, os desencontros e a celebração do amor.

Um dois objetivos do Ponto de Partida é apresentar uma montagem dançante.

Executa composições de artistas renomados como Chico Buarque, Caetano Veloso, Tom Jobim, Dorival Caymmi, Pixinguinha, Milton Nascimento, Vander Lee, Rita Lee, entre outros.  Pablo Bertola e Lido Loschi assinam a trilha especialmente composta para o espetáculo.

O grupo também traz a preocupação de tocar o espectador através da beleza e da plasticidade das cenas. Cenários, luz e figurinos são criados para que o encantamento aconteça.

Neste trabalho, um dos destaques é o desenho de luz assinado por Jorginho de Carvalho, que conta com iluminação em LED. Além disso, o bailarino e  , professor  da Universidade de Dança de Dresden, Wagner Moreira, foi convidado para  cuidar da preparação corporal e das coreografias.

ROTEIRO DO MUSICAL
Nem Eu (Vinheta) – Dorival Caymmi
Na Baixa Do Sapateiro (Vinheta) – Ary Barroso
Veneta – Edu Lobo E Chico Buarque
Senhor Delegado – Antoninho Lopes, Jaú
Maria Boa – Assis Valente
Quando Esse Nego Chega – Haroldo Barbosa
Carinhoso – Pixinguinha E João De Barro (Braguinha)
Pout Pourri – Cecília (Chico Buarque  E Luís Cláudio Ramos), Bebel (Tom Jobim), Dora (Dorival Caymmi), Luiza (Tom Jobim)
A Noiva Da Cidade – Francis Hime E Chico Buarque
Par – Pablo Bertola E Lido Loschi
A Vizinha Do Lado – Dorival Caymmi
Xote Da Conquista – Pablo Bertola E Júlia Medeiros
Interessa? – Carvalhinho
Chazinho Com Biscoito – Vander Lee
Biscate – Chico Buarque
Façamos (Vamos Amar) – Cole Porter E Carlos Rennó (Versão)
Valsinha – Vinícius De Moraes, Chico Buarque
Sem Compromisso (Vinheta) – Geraldo Pereira, Nelson Trigueiro
O Dengo Que A Nega Tem – Dorival Caymmi
Deixa A Menina – Chico Buarque
Sou Eu – Ivan Lins  E Chico Buarque
Choro Bandido (Vinheta) – Edu Lobo E Chico Buarque
Fruta Boa – Milton Nascimento E Fernando Brant
Caso Sério – Rita Lee E Roberto De Carvalho
O Quereres – Caetano Veloso
Eu Te Amo – Tom Jobim E Chico Buarque
O Que Era Doce (Vinheta) – Pablo Bertola E Lido Loschi
Par (Incidental) – Pablo Bertola E Lido Loschi
Outra Vez – Isolda
Há De Ter Alguém – Pablo Bertola E Lido Loschi

 Sobre o Grupo Ponto de Partida
Com 32 anos de trajetória, o Ponto de Partida, de Barbacena, MG, estabeleceu-se como uma referência na investigação teatral.  Além do grupo de teatro, mantém os projetos Coro Meninos de Araçuaí, Bituca: Universidade de Música Popular e Corredor Cultural Ponto de Partida.

É um dos grupos teatrais mais respeitados do país. Fundado em 1980, em Barbacena, é uma companhia de repertório, itinerante, com apresentações pelo Brasil, África, Europa e América do Sul.

Já  trabalhou com artistas como Milton Nascimento, Fernanda Montenegro, Sérgio Britto, Paulo Gracindo, Jorge Amado, Manoel de Barros, Adélia Prado, Bartolomeu Campos de Queirós, Dori Caymmi e com meninos, operários, policiais e anônimos.

Ficha Técnica:

Concepção: Ponto de Partida

Direção geral e dramaturgia: Regina Bertola

Assistente de direção: João Melo

Elenco 

Ana Alice Souza,Carolina Damasceno, Dani Costa, Érica Elke, João Melo, Júlia Medeiros, Lido Loschi, Lourdes Araújo, Pablo Bertola, Renato Neves, Ronaldo Pereira, Soraia Moraes

Banda

Cleber Alves – Sax

Gilvan de Oliveira – Violão

Músicas originais: Pablo Bertola, Lido Loschi e Júlia Medeiros

Direção musical e arranjos: Gilvan de Oliveira

Assistente de direção musical: Pablo Bertola

Preparação vocal: Babaya

Coreografias e preparação corporal: Wagner Moreira

Cenário: Alexandre Rousset, Tereza Bruzzi e Ponto de Partida

Figurino: Alexandre Rousset e Tereza Bruzzi

Assistente de figurino: Beth Carvalho

Confecção de figurino: Ateliê Vera Viol e Rita Moreira

Iluminação: Jorginho de Carvalho

Assistente de iluminação, montagem e operação de luz: Rony Rodrigues

Sonorização: Murillo Corrêa e Cia

Fotos: Guto Muniz e Waldir Damasceno

Projeto gráfico: Greco Design

Direção de produção da montagem: Fátima Jorge

Assistentes de produção: Diego Ribeiro e Polyanna Magalhães

Equipe de apoio: Beth Carvalho, Cida Silva e Loló Mendes

Administração: Dulce Dias e Fernanda Fróes

Realização e produção: Grupo Ponto de Partida

Serviço:

PAR – Um Musical Apaixonante

SESC Belenzinho. Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho –  Ingressos à venda pela rede INGRESSOSESC. Tel: 11 2076-9700. Sex e sáb, 21h. Dom, 18h. R$25. De 13 a 22/09. 12 anos. 70 min. Recomendado para maiores de 12 anos. http://www.sescsp.org.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.