GUSTAVO CIRÍACO EM TRÊS ÚNICAS APRESENTAÇÕES

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS
QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS

SÃO PAULO – De sexta-feira (16) a domingo (18), o SESC Belenzinho apresenta o espetáculo, inédito na capital, de dança Quem Anda no Chão, Quem Anda nas Árvores, quem tem Asas, do coreógrafo Gustavo Ciríaco, que traz à cena seres inseridos em um habitat, em diálogo com as tragédias do nosso tempo.

A partir do conceito de diorama  (dispositivo cênico de reprodução realista de paisagens naturais), Ciríaco usa a dança e o canto como vetores da ação cênica, onde bailarinos e cantores recriam um mundo à deriva, à beira do colapso, em que tragédias se amontoam, transbordam e desafiam nossa sorte.

QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS
QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS

É neste ‘museu da humanidade’, simultaneamente um lugar de convivência e paisagem composta por imagens congeladas, que transcorre o diorama trágico concebido para este trabalho.

“Procurei criar uma caixa de memória que guardasse um pouco de humanidade, que reunisse tudo aquilo que existe, para se repensar a tragédia nos tempos atuais, sem deixar de lado o humor”, ressalta Gustavo.

Com composições musicais originais e outras adaptadas, o elenco conta com cantores bailarinos portugueses e brasileiros. Ao lado de Gustavo, estão em cena António Pedro Lopes, Fred Araújo, Isabel Martins, Leo Nabuco, Luciana Fróes, Priscila Maia e Tiago Cadete.

QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS
QUEM ANDA NO CHÃO, QUEM ANDA NAS ÁRVORES, QUEM TEM ASAS

A cenografia é assinada por Dina Levy e Pedro Rivera, o desenho de luz é de Tomás Ribas e o figurino de Paula Stroher.

 

FICHA TÉCNICA

direção e coreografia | gustavo ciríaco

assistência de direção | priscila maia

criação e performance | antónio pedro Lopes, fred araújo, gustavo ciríaco, isabel

martins, leo nabuco, luciana froés, priscila maia e tiago cadete

cenografia | dina salem levy e pedro rivera

figurinos | paula stroher

fotografia | paula kossatz e diana sandes

design gráfico | paula delecave e marina lufti

desenho de luz | tomás ribas

operação de luz | hermes ericieira

escultura | Robson e Zé Carlos Garcia | Esculturas Gigantes

cenotécnicos | Camuflagem Cenografia

preparação vocal | cristina bhering

direção de produção | anna ladeira

realização e administração | curto-circuito produções

patrocínio | oi futuro e secretaria de estado de cultura do rio de janeiro – SEC

 

Serviço:

Quem Anda no Chão, Quem Anda nas Árvores, Quem Tem Asas

Dias 16,17 e 18/10/2015. Sexta e sábado às 20h e domingo às 17h.

Sala de Espetáculos II. (80 a 120 lugares)

Duração:  1h05 minutos

Recomendação Livre

Ingressos à venda pelo Portal Sesc SP (www.sescsp.org.br), a partir de 06/10/2015, às 15h30, e nas unidades, a partir de 07/10/2015, às 17h30:
R$ 20,00 (inteira); R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante); R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes [Credencial Plena]).

Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000
Belenzinho – São Paulo (SP
Telefone: (11) 2076-9700
www.sescsp.org.br/belenzinho

Estacionamento
Para espetáculos com venda de ingressos:
R$ 6,00 (não matriculado);
R$ 3,00 (matriculado no SESC – trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo/ usuário).

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*