Henrique Stroeter e Fábio Espósito juntos em peça de Bortolotto

Os atores Henrique Stroeter e Fábio Espósito dividem a cena

Redação do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

"À Meia-noite um Solo de Sax na Minha Cabeça", escrita e dirigida por Mário Bortolotto estreia no Espaço dos Parlapatões

Henrique Stroeter começa o ano acumulando papéis no teatro. Atualmente em cartaz na peça Os 39 Degraus, ele estreia ao lado do ator Fábio Espósito, o palhaço brasileiro do espetáculo Quidam do Cirque Du Soleil, o espetáculo À Meia-Noite Um Solo de Sax na Minha Cabeça, nesta terça-feira (11), no Espaço Parlapatões.

Os dois atores são amigos de longa data e por anos compartilharam o desejo de encenar o texto de Mário Bortolotto, que também é o diretor da montagem.

“É um sonho antigo, mas nossas agendas não coincidiam. Agora deu certo”, sorri Henrique.

Fábio Espósito detalha que a vontade de estarem juntos no palco atuando em À Meia-Noite Um Solo de Sax na Minha Cabeça começou há quase 10 anos.

“Nós fizemos uma leitura no final de 2001 e deste então planejamos este encontro”.

Além desse espetáculo, Fábio poderá ser visto nas TVs Cultura e Brasil, no programa Vida de Estagiário, destinado a adolescentes. A estreia televisiva está prevista para março deste ano.

Em À Meia-Noite Um Solo de Sax na Minha Cabeça, Henrique Stroeter é Billy, um bebê esperto e já “consciente” sobre as dificuldades que a vida lhe trará. Com o tempo, ele se transforma em um adolescente malandrinho. Na fase adulta não tem dinheiro, é idealista e ativista político.

Já Fábio Espósito vive Jesse. No berçário, ele interpreta uma criança educada, rica e com boas perspectivas de vida. Na adolescência experimenta comodidades burguesas e na maturidade opta pela segurança financeira e familiar.

A amizade entre Billy e Jesse é o tema central da história, que começa no berçário. Entre 1950 e a passagem do ano de 1983 para 1984, eles vivem diversos momentos pessoais, políticos e sociais.

“O foco é contar esse tempo, abordando a música, fatos jornalísticos, moda, pensamento político-social e, claro, o afeto e a lealdade entre esses dois amigos inseparáveis”.

Para contextualizar os acontecimentos, além do texto, os atores contarão com figurinos detalhadamente estudados, e projeções de vídeo, criadas originalmente para esta comédia imperdível, que promete muito riso e emoção.

Ficha Técnica:

Texto e direção: Mário Bortolotto

Elenco: Henrique Stroeter e Fábio Espósito

Desenho de luz e sonoplastia: Mário Bortolotto

Figurinos: Henry Solomovici

Projeções: Ronaldo Cahim

Fotos: Luiz Doro Neto

Projeto gráfico: Adonis Comelato

Operação: Rodrigo Beladona e Reinaldo Thomaz

Assessoria de imprensa: Morente Forte Comunicações

Produção: Xepa e Napão

À Meia-noite Um Solo de Sax na Minha Cabeça

Espaço Parlapatões (96 lugares)

Praça Franklin Roosevelt, 158 – Centro – Informações: 3258-4449.

Aceita todos os cartões de crédito e débito. Não aceita cheque.

Vendas pela internet: www.ingressorapido.com.br

Bilheteria: de terça a domingo, das 16h às 22h.

Terças e Quartas, às 21h.

Ingressos: R$ 30

Duração: 55 minutos

Recomendação: 14 anos

Estreia 11 de janeiro

Temporada: até 16 de março

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.