Inédito no Brasil Incógnito, de Nick Payne, estreia na Oficina Oswald de Andrade em 05 de agosto

SÃO PAULO – Incógnito é obra teatral que já correu o mundo. Inédito no Brasil, a peça fez apenas 4 apresentações no 22º Festival Cultura Inglesa, estreia na Oficina Cultural Oswald de Andrade em curta temporada em 5 de agosto.

Trabalho mais recente de Nick Payne Incógnito volta a atenção para a neurociência. Após fazer um longo estudo do trabalho de Oliver Sacks, Payne toma a neurociência como tema, a narrativa ágil e inquieta se desenrola em uma série de cenas breves e fragmentadas, executadas como reflexos pelo elenco de 4 atores, que se desdobram para interpretar os 21 personagens da trama. Payne faz a plateia enxergar as três histórias de forma interconectada e rápida – da mesma forma que o próprio cérebro humano processa as muitas informações de uma só vez, além de possuir a habilidade de conectar complicados princípios filosóficos e científicos às mais simples lutas humanas.

Três histórias interligadas – a história real de Thomas Harvey, patologista que em 1955, roubou o cérebro de Albert Einstein para um estudo privado; Henry Maison, o primeiro paciente submetido a uma cirurgia cerebral na história da neurociência, em 1953; e a história fictícia de Martha, uma neuro psicóloga em Londres contemporânea tentando dar sentido ao seu presente e ao seu passado.

De acordo com a crítica internacional, Nick Payne é um dramaturgo raro cujas ambições são acompanhadas por uma compreensão sensível de como as pessoas realmente se comportam. Suas peças acumulam sucesso, boas críticas e prêmios.

A montagem brasileira foi norteada pela ideia, como propõe o texto, de criação de memória no cérebro humano. Partindo de um conceito conhecido como FENDA SINÁPTICA (oespaço entre duas células nervosas em que informações são transmitidas eletroquimicamente de uma célula para outra na produção de uma sinapse) nos perguntamos: esse espaço vazio entre essas células seria um mar vazio por onde as informações nadam sem muito saber onde e como vão chegar?

O espaço vazio e a economia absoluta de objetos nortearam um processo que se apoiou no jogo, nas relações e no entendimento profundo do texto estudado.

 

Sinopse

Três histórias entrelaçadas que exploram a ideia da identidade e como nos definimos pelo que imaginamos, Incógnito é uma obra sobre o que significam as escolhas ao tentar ser humano.

 

Ficha Técnica:

Texto: Nick Payne

Versão brasileira: Jorge Minicelli

Elenco: Adriana Hintze, André Magalhães, Jorge Minicelli e Luciana Grillo

Direção: Lucas Brandão

Iluminação e assistência de direção: Laura Salerno

Trilha Sonora: Luciana Grillo

Dramaturgismo: Susanne Walker

Figurino: Ateliê Vivo por Gabi Cherubini e Flávia Lobo Felício

Direção de Produção: Jorge Minicelli

Produção: Nilton Melo

Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro – Ofício das letras

Social Medias: Priscila Alves

Fotos de cena: Rodrigo de Oliveira

Realização: Coletivo Goya

 

 

 

 

 

 

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*