Janaina Leite faz ocupação no Centro Cultural da Diversidade com três trabalhos

SÃO PAULO – Pesquisadora em Foco na 7ª MITsp – Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, a atriz e diretora Janaina Leite apresenta uma Ocupação com três trabalhos no Centro Cultural da Diversidade – Teatro Décio de Almeida Prado, de 28 de fevereiro a 15 de março. Estarão em cena as montagens Stabat Mater, indicada como melhor espetáculo ao Prêmio APCA e melhor dramaturgia ao Prêmio Shell, além de ser eleita como melhor espetáculo de 2019 pelos críticos do Guia da Folha (Folha de SP) e Divirta-se (O Estado de SP), e Feminino Abjeto 1 e Feminino Abjeto 2: O Vórtice do Masculino.

 

Sucesso de público e crítica, o espetáculo Stabat Mater, texto e direção de Janaina Leite, que está em cena ao lado de sua mãe Amália Fontes Leite e Príapo, abre a Ocupação e sobe ao palco de 28 de fevereiro a 1º de março, sexta-feira e sábado, às 21h e domingo, às 19h. Já os espetáculos Feminino Abjeto 1 e Feminino Abjeto 2: O Vórtice do Masculino, dirigidos por Janaina Leite, são complementares, mas independentes. Neles, a diretora e duas equipes de performers investigam a construção dos gêneros e as relações entre homens e mulheres a partir de episódios históricos e biográficos, música pop e performance.

 

Feminino Abjeto 1 se apresenta dias 8 e 15 de março, domingos, às 19h, e é uma performance ritualizada em que 12 artistas — 10 mulheres cis e 2 pessoas trans não-binárias — investigam suas relações com os ideais de feminino, suas obscuridades e contradições. A obra coloca em evidência as tensões presentes no conceito de abjeção, na misoginia cotidiana e nas percepções de papéis sociais e de gênero. Já Feminino Abjeto 2: O Vórtice do Masculino com sessões dias 7 e 14 de março, sábados, às 21h, apresenta 19 performers, que revisitam memórias, estereótipos e contradições do masculino e do feminino em uma sequência vertiginosa de cenas que borram os limites de ficção, realidade, teatro e performance. Uma jornada de afetos, violências e renúncias que constitui, ainda, questão fundamental de nossos dias: afinal, do que se faz um homem?

Stabat Mater

Contemplado pelo Edital da Mostra de Dramaturgia em Pequenos Formatos Cênicos, do Centro Cultural São Paulo, Janaina Leite investiga em Stabat Mater os limites entre efeito e risco, experiência e representação, trazendo para a cena sua mãe real e um ator pornô. Essa estranha coabitação dá margem para pensar temas historicamente inconciliáveis como maternidade e sexualidade. Na montagem, Janaina Leite se utiliza do formato palestra-performance para falar da história da Virgem Maria ao longo dos séculos ao mesmo tempo que tenta dar conta do apagamento da mãe em Conversas com meu pai seu trabalho autobiográfico anterior. 

Para roteiro:

OCUPAÇÃO JANAINA LEITE

De 28 de fevereiro a 15 de março no Centro Cultural da Diversidade – Teatro Décio de Almeida Prado.

STABAT MATER

De 28 de fevereiro a 1º de março, sexta-feira e sábado, às 21h e domingo, às 19h.

Concepção, Direção e Dramaturgia – Janaina Leite. Performance – Janaina Leite, Amália Fontes Leite e Priapo. Participações Especiais – Príapo amador – Lucas Asseituno e Príapo Profissional – Loupan. Dramaturgismo e Assistência de Direção – Lara Duarte e Ramilla Souza. Colaboração Dramatúrgica – Lillah Hallah. Direção de Arte, Cenário e Figurino – Melina Schleder. Iluminação – Paula Hemsi. Videoinstalação – Laíza Dantas. Sonoplastia e Operação de Som e Vídeo – Lana Scott. Operação de Luz – Maíra do Nascimento. Preparação Vocal – Flávia Maria Campos. Provocação Cênica – Kênia Dias e Maria Amélia Farah. Concepção Audiovisual e Roteiro – Janaina Leite e Lillah Hallah. Direção de Fotografia – Wilssa Esser. Participação em Vídeo – Alex Ferraz, Jota, Kaka Boy, Hisak, Mike e Samuray Farias. Assistência Geral – Luiza Moreira Salles. Direção de Produção e Circulação – Carla Estefan – Metropolitana Gestão Cultural. Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Identidade Visual e Projeções – Juliana Piesco. Fotos e Registro em Vídeo – André Cherri. Recomendação etária – 18 anos. Duração – 110 minutos. Ingressos – R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada).

FEMININO ABJETO 1

Dias 8 e 15 de março, domingo, às 19h. Sessão extra dia 15 de março, domingo, às 15h.

Direção e Concepção – Janaina Leite. Performers/autorXs – Bruna Betito, Cibele Bissoli, Débora Rebecchi, Emilene Gutierrez, Flo Rido, Gilka Verana, Juliana Piesco, Letícia Bassit, Maíra Maciel, Oli Lagua, Ramilla Souza e Sol Faganello. Assistência de Direção – Tatiana Caltabiano. Dramaturgismo – Janaina Leite e Tatiana Ribeiro. Preparação Stiletto – Kaval. Preparação Haka – Allan Melo. Iluminação – Afonso Alves Costa. Operação de Som – Marina Meyer. Fotografia – Laio Rocha. Recomendação etária – 18 anos. Duração – 120 minutos. Ingressos – R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada).

FEMININO ABJETO 2: O VÓRTICE DO MASCULINO

Dias 7 e 14 de março, sábados, às 21h. Sessão extra dia 14 de março, sábado, às 15h.

Direção e Dramaturgismo – Janaina Leite. Performers/autores – Alexandre Lindo, André Medeiros Martins, A Saboya, Carlos Jordão, Chico Lima, Dante Paccola, Diego Araújo, Eduardo Joly, Filipe Rossato, Guilherme Reges, Gustavo Braunstein, Jeffe Grochovs, João Duarte, João Pedro Ribeiro, Leonardo Vasconcelos, Lucas Asseituno, Marco Barreto, Nuno Lima, Thompson Loiola. Assistência de Direção e Dramaturgismo – Ramilla Souza. Iluminação – Maíra do Nascimento e Marcus Garcia. Criação e Operação de Som e Trilhas  Eduardo Joly. Fotografia – André Cherri, Michel Igielka, Liz Dórea, Flaviana Benjamin, Carol Rolim, Mateus Capelo. Vídeos – André Cherri; Diego Araújo, Guilherme Dimov, Victor Rinaldi; Filipe Rossato, Gabriel Pessoto, Fernanda Wagner, Marina Rosa, Juba Bezerra (Poro Produções). Arte Original – Miguel Sanchez; Andrés Nigoul (Duo Dinâmico). Núcleo de Produção e Projetos – João Pedro Ribeiro, Thompson Loiola, Ramilla Souza, Lucas Asseituno, André Medeiros Martins. Recomendação etária – 18 anos. Duração – 120 minutos. Ingressos – R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia-entrada).

CENTRO CULTURAL DA DIVERSIDADE – TEATRO DÉCIO DE ALMEIDA PRADO – Rua Lopes Neto, 206 – Itaim Bibi. Telefone – (11) 3079-3438. Capacidade do Teatro – 186 lugares. Bilheteria – Abre uma hora antes do início do espetáculo (pagamento em dinheiro ou cartão de débito).

 

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*