Jô Soares dirige texto inédito

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

"Atreva-se", de Maurício Guilherme, direção de Jô Soares

SÃO PAULO – o Teatro das Artes (3º piso do Shopping Eldorado) recebe, a partir desta sexta-feira (22), a comédia Atreva-se, de Maurício Guilherme, sob direção de Jô Soares, ultimamente presença constante nos palcos da  cidade.

Um corretor de imóveis mostra a uma empolgada cliente as maravilhas de uma velha mansão de construção clássica, defronte a um enorme parque municipal. Ela está ansiosa por assinar os papéis e ele diz acreditar que não haverá grandes impedimentos, uma vez que o imóvel teve apenas dois inquilinos antes dela. Antes de saírem, o corretor, num tom algo dúbio, deseja à sua cliente que ela seja tão feliz na mansão quanto os que ali um dia já viveram. Esta seqüência se passa no ano de 1963.

Numa ensolarada manhã, no final da década de 1920, uma sóbria governanta cruza a elegante sala da velha mansão, cuidando de pequenos detalhes no ambiente. Lá vivem apenas um homem inseguro, preso a seus medos e a uma cadeira de rodas, e sua irmã, uma mulher segura e assoberbada pela tarefa de cuidar de tudo na vida dos dois. Ela precisa fazer uma viagem de negócios, o que a deixará longe de casa por alguns meses e seu amedrontado irmão não consegue conviver com a ideia de ficar ali, sozinho, por tanto tempo apenas em companhia de sua sinistra governanta.

"Atreva-se", de Maurício Guilherme, direção de Jô Soares

Numa noite quente, no início da década de 1940, duas primas, agora moradoras da velha mansão, aguardam pela chegada de um antigo colega de juventude. Pelo que conversam, supõe-se que as duas tem algo tramado (e certamente nada muito confiável) para quando chegar o visitante.

Finalmente, o aguardado amigo chega e as duas o recebem com ensaiado entusiasmo. Na verdade, os três estão ali para cumprir um pacto feito na tarde do dia de sua formatura. Eles se encontrariam, houvesse o que houvesse, trinta anos após aquele dia, para saberem os rumos de suas vidas. Mas algo estranho aconteceu naquela mesma noite, durante o baile de formatura. E a simples menção desta data, causa uma desconfortável reação nos três. Reação que se explicará pelas misteriosas revelações que se seguem noite afora.

De volta ao tempo da primeira seqüência (intitulada A Mansão), a nova inquilina tenta organizar sua mudança na velha mansão. Em meio à  caixas abertas e objetos esparramados, recebe a visita do corretor, que aparece num gesto de cortesia.

No rápido diálogo que travam, os dois fazem novas e surpreendentes descobertas a respeito de suas identidades o que deixará, com certeza, a plateia também bastante surpresa.

Segundo material de divulgação, Atreva-se tem a sua estética inspirada no cinema noir e sua atmosfera de mistério e suspense.

Jô é assumidamente um cinéfilo, o que despertará no público uma curiosidade ainda maior em relação à sua nova direção.

Ficha Técnica

Texto: Mauricio Guilherme

Direção: Jô Soares

Elenco:

Marcos Veras

Júlia Rabello

Mariana Santos

Carol Martin

Iluminação: Maneco Quinderé

Cenografia: Chris Aizner

Figurinos: Fábio Namatame

Direção Musical: Eduardo Queiroz

Fotografia: Priscila Prade

Direção de Arte Gráfica: Natasha Precioso

Colaboração de texto: Luciana Sendyk

Assistente de Direção: Antonio Colossi

Projeção: Paulo Fax

Locução em Off: Guilherme Sant’Anna

Produção: Rodrigo Velloni

Produção Executiva: Giovani Tozi e Keila Mégda Blascke

Assistente de Produção: Fabio Nascimento

Realização: Velloni Produções Artísticas

ATREVA-SE

Teatro das Artes (742 lugares)

Avenida Rebouças, 3970 – Shopping Eldorado, 3º piso

Bilheteria: terças e quartas das 14h às 20h; de quinta a domingo, das 14h até o início do espetáculo.

Aceita cartão de débito e crédito. Não aceita cheque.

Informações: (11) 3034-0075

Vendas pela internet: www.ingresso.com e por telefone: 4003-2330

Quinta a Sábado às 21h30. Domingo às 20h.

Ingressos: Quinta R$ 50,00 / Sexta e Domingo R$ 60.

Duração: 75 minutos

Recomendação: 14 anos

Estreia dia 22 de junho

Temporada: até 02 de setembro

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.