Lançamento da Coleção Primeiras Obras integra o Festival de Curitiba

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Ivam Cabral, idealizador da COLEÇÃO PRIMEIRAS OBRAS

Um retrato da dramaturgia brasileira atual. Este é o propósito da série de livros intitulada Primeiras Obras, editada pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. Coube a Ivam Cabral,um dos fundadores dos Satyros a organização dos escritos .Todos os dramaturgos editados pela Coleção têm alguma participação no movimento artístico que deu uma nova vida à Praça Roosevelt, na região central de São Paulo. São 10 volumes no total, dos quais nove são dedicados especificamente a textos de Otávio Martins, Gabriela Mellão, Ivam Cabral, Sergio Roveri, Vera de Sá, Sérgio Mello, Rudifran Pompeu, Marcos Damaceno e Lucianno Maza.

O décimo título é uma coletânea de 30 peças de diversos autores e apresentadas durante o Festival DramaMix 2007, realizado na Roosevelt. São textos de Andréa Bassitt, Bráulio Mantovani, Claudia Vasconcellos, Contardo Calligaris, Duilio Ferronato, Gerald Thomas, Jarbas Capusso Filho, Lúcia Carvalho, Mário Bortolotto, Mário Viana, Marta Góes, Nicolás Monastério, Paulo Vereda, Priscila Nicolielo, Renata Pallottini e Rogério Toscano, entre outros.

“Estas não são as primeiras obras desses autores, mas as primeiras obras desse movimento artístico que acontece na Roosevelt. Todos os dramaturgos selecionados montaram espetáculos na praça em algum momento e têm ligação com o movimento”, explica Ivam. Ele esclarece que nem todas os textos dos 10 volumes foram apresentados necessariamente na Praça Roosevelt, há inclusive algumas peças inéditas.

Entre as peças trazidas pela coleção estão DesolaDor, de Gabriela Mellão; Ensaio para um Adeus Inesperado, de Sergio Roveri; Temporada de Caça, de Sérgio Mello; Uma Arquitetura para a Morte, de Ivam Cabral; Depois da Chuva, de Otávio Martins; Breve Interrupção, de Gerald Thomas; Quando Eu Era Criança, de Duílio Ferronato; Pequenos Furtos, de Contardo Calligaris; Sad Christmas, de Mário Bortolotto; e Tosca, de João Luiz Sampaio.

“A reunião desses textos em uma coleção é de grande valor, não só pela qualidade mas por se tratar em sua maioria de jovens dramaturgos que vêm despontando no cenário nacional nos últimos anos. Além disso, pode servir de inspiração para novos autores”, avalia Hubert Alquéres, presidente da Imprensa Oficial.

Cada volume traz um prefácio de outro importante nome da dramaturgia brasileira. O volume dedicado a Otávio Martins, por exemplo, é apresentado por Silvana Garcia; Gabriela Mellão por Alberto Guzik; Ivam Cabral por Erika Riedel; Sergio Roveri por Otavio Frias Filho; Vera de Sá por Jefferson Del Rios; Sérgio Mello por Mário Bortolotto; Rudifran Pompeu por Evaristo Martins de Azevedo; Marcos Damaceno por Roberto Alvim; Lucianno Maza por Alcides Nogueira.

Aos que desejam adquirir a Coleção, ela se encontra com um valor bem acessível. A compra dos 10 volumes custa 50 reais. E no próximo dia 21 de Março, 11 horas da manhã, haverá um lançamento da Coleção dentro da programação do Festival de Curitiba. O evento acontecerá no Paço da Liberdade.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*