LUNA LUNERA CELEBRA 15 ANOS COM NOVO ESPETÁCULO

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com.br)

Urgente_Isabela Paes e Claudio Dias_Raquel Carneiro-baixaSÃO PAULO – A Cia mineira que deixou marca definitiva no cenário teatral brasileiro com Aqueles Dois debuta no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) de São Paulo com a estreia de Urgente, sob direção de Miwa Yanagizawa e Maria Sílvia Siqueira Campos, às 20h deste sábado (13).

A dramaturgia do espetáculo (assinada pela Cia Luna Lunera em parceria com o Coletivo Areas, cuja fundadora é Miwa) aborda  questões cotidianas relacionadas à nossa forma de lidar com as urgências e ansiedades a que estamos submersos.

O espetáculo que cumpriu temporada nas unidades do CCBB em Belo Horizonte, Brasília e Rio de Janeiro, traz os atores Cláudio Dias, Isabela Paes, Marcelo Souza e Silva, Odilon Esteves e Zé Walter Albinati dentro de um nicho  de 1 m² cada um, onde convivem em ambientes do cotidiano, como uma sala de costura ou escritório, e apresentam um enredo ficcional que se revela aos poucos e se relaciona com retrospectivas da vida dos próprios atores.

“O tempo passa e as urgências ficam; as urgências têm essa natureza de se acumularem e acabar soterrando prioridades, desejos. A gente optou por partir das urgências próprias, das histórias de vida de cada um, enfim do seu olhar para o mundo. Era muito comum que cada ator trouxesse sua urgência e disponibilizasse como matéria prima para o trabalho. Assim, a peça faz esse trânsito entre o ator e o personagem ao contar fragmentos das histórias dessas pessoas que coabitam um espaço mínimo e cheio de rachaduras,” explica a diretora Miwa Yanagizawa.

O espetáculo trata também do sentimento comum hoje em dia da aceleração do tempo.

“Essa foi outra matéria prima do trabalho, que o tempo passa cada vez mais rápido e, consequentemente, estamos sempre adiando o que deveria de fato ser feito. Somos atropelados por essas urgências que a sociedade, que o mundo e que o outro nos impõe”, analisa o ator Marcelo Souza e Silva.

Ficha técnica:

Direção: Miwa Yanagizawa e Maria Sílvia Siqueira Campos

Assistente de direção: Liliane Rovaris

Texto: Areas Coletivo de Arte e Cia. Luna Lunera

Interlocução dramatúrgica: Carlos de Brito e Mello e Liliane Rovaris

Elenco: Cláudio Dias, Isabela Paes, Marcelo Souza e Silva, Odilon Esteves, Zé Walter Albinati

Ambientação sonora: Constantina

Cenário: Yumi Sakate e Areas Coletivo de Arte

Cenotécnicos: Henrique Fonseca e Alexandre Silva

Figurino: Yumi Sakate

Criação de Luz: Felipe Cosse e Juliano Coelho

Criação Gráfica: Estudio Lampejo

Fotografia: Carol Thusek e Raquel Carneiro

Assessoria de comunicação: Luísa Lóes

Produção executiva: Aristeo Serranegra

Assessoria administrativa: Vinícius Santos

Gestão financeira: Graziane Gonçalves

Coordenação de produção: Larissa Scarpelli

Patrocínio: Banco do Brasil

Realização: Centro Cultural Banco do Brasil

Serviço:

Urgente

13 de agosto a 17 de outubro

Nos dias 27, 28 e 29 de agosto não haverá apresentação

Sábado e segunda, 20h e Domingo, 19h

Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00 (meia)

Duração: 1h45

Classificação: 16 anos.

Centro Cultural Banco do Brasil

Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – SP

Próximo às estações Sé e São Bento do Metrô

Informações: (11) 3113-3651/3652

Funcionamento da bilheteria: das 9 às 21h, de quarta a segunda

Capacidade do teatro: 130 lugares

Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Loja // Café Cafezal.

www.bb.com.br/cultura   – www.twitter.com/ccbb_sp

 www.facebook.com/ccbbsp

Ingresso pela Internet: www.ingressorapido.com.br

Estacionamento conveniado:

Estapar

Rua Santo Amaro, 272

Informações pelo telefone (11) 3113.3651

R$ 15,00 pelo período de 5 horas. (Necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB.)

Traslado gratuito

Transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua Santo Amaro, 272, e na Rua da Quitanda, próximo ao CCBB. No trajeto de volta, tem parada no Metrô República.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*