LUTO: ADEUS DONA MÁRCIA

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

DONA MÁRCIA E KYRA
DONA MÁRCIA E KYRA

SÃO PAULO – Na manhã de ontem uma terrível notícia chegou a meu celular: “Michel, a mãe da Kyra morreu”. Não podia ser! A mãe-mais-que-mãe de nossa editora-assistente Kyra Piscitelli, a dona Márcia? Sim, ela estava internada, em estado grave, desde o início do ano, mas acreditava – e desejava – que ela sairia dessa. Por que gostava muito dela e por que sabia como ela e a Kyra eram complementares e como a Kyra ficaria sem chão. Liguei pra Kyra e ela confirmou. Hora do silêncio ferido, do adeus Dona Márcia, da perda mais inquietante para um teatro, sobretudo o teatro musical,: a de um espectador.

DONA MÁRCIA
DONA MÁRCIA

Abaixo reproduzo o belíssimo texto que a Kyra postou hoje em sua página do facebook.

Como todos sabem ontem perdi minha mãe, minha parceira de vida. Nossa relação nunca foi de mãe e filha. Era mais do que isso, e quem nos viu e viveu conosco sabe. Dizem que os bons morrem cedo e hoje faz todo sentido isso pra mim.

Nunca conheci alguém tão bom como ela. Ela me trouxe várias lições. Não me deixou bens, deixou-me o legado do amor e eu para, aqui, seguir suas lições de vida. O humor, o carinho, as brincadeiras, o amor ao próximo – quantas pessoas ela ajudou?? Às vezes até quando não tinha nada. O trabalho. Ela sempre disse que amava o que fazia. Era a melhor – muitos dizem. Amor em tudo, um gênio forte e muitas tiradas.

Sempre vivemos como uma só. Não sei como vou fazer sem sua intuição de bruxa, seus toques malucos e reais, e seu carinho. Vou ter que aprender. Vou ter que achar um jeito e isso é assustador. Vou ser fodinha, pois ela era fodona.

Sempre quis morrer de dia de semana, né? E morreu. Queria pouca gente e verdadeira em seu velório. Mas, isso não foi possível. O cemitério tava cheio e as palmas lotaram minha alma de alegria.

Mãe, sempre que eu for a um musical vou saber que você estará ao meu lado. Eu fazia questão de levar você, né?? E você dizia que tinha uma ligação com esse gênero teatral.

Obrigada minha diva. Você há de me trazer luz. Aliás, já me traz quando eu ganhei mil casas para morar, mil mãos estendidas para ajudar. Não dava tempo nem de sofrer. Hoje, eu acordei triste.

Vou sentir saudade eterna do meu melhor GPS e referência. Espero ser metade do que você foi.

A todos que me escreveram, obrigada, Eu não vou conseguir responder. Vocês têm me apoiado muito. No velório tive também muitos amigos queridos que deram um pulo lá ou faltaram o trabalho. Mais de 50 passaram por lá. Sim, hoje pus no papel o nome de cada um. De todas as fases e partes. Hoje sei que tenho incontáveis amigos.

Obrigada à minha família pelo apoio e amor. Ao meu trabalho, nossa, a compreensão do momento mais duro e doloroso da minha jornada. Obrigada.

Sim, tenho muito para agradecer. Agora, vou começar aos poucos uma nova vida. Não sei de nada, mas me lembro muito de uma música do acampamento Franciscando, que frequentei dos 5 aos 8 anos:

“Vai, amigo, não há perigo que hoje possa assustar, franciscar….
Não se iluda, pois nada muda se você não mudar.
Leve alguma coisa na sacola, não esqueça a viola, mas esqueça o que puder.
E cuide para não sofrer.”
(Hiroshi, Seó)

A foto é do prêmio Aplauso Brasil de 2014.

Te amo eternamente. E sempre que precisar evocarei esse amor!!

Marcia Santos (17-08-1958 + 14-01-2015)

Em busca  da luz, seguimos nos desígnios do cosmos e Deus!!

 

Coloco um vídeo do último musical que assistimos juntos e espero reencontrá-la quando for a hora do meu “salto mortal”. O Aplauso Brasil está em luto.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.