“MADAME SATÔ É ATRAÇÃO DO TERÇA TEM TEATRO

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

Madame Satã
Madame Satã

SÃO PAULO – Negro, pobre e homossexual, Madame Satã, nome de “guerra” de João Francisco dos Santos, personagem emblemático da cena marginal carioca do início do século XX, é o protagonista deste espetáculo homônimo com dramaturgia de Marcos Fábio de Faria e Rodrigo Jerônimo que assina a direção ao lado de João das Neves. Com o mineiro Grupo dos Dez, a peça faz apresentação única no Itaú Cultural no projeto Terça Tem Teatro.

Um dos primeiros transformistas que se tem notícia, Madame Satã, cuja vida tumultuada se tornou símbolo da resistência das minorias, é o protagonista da trama situada no bairro da Lapa que aborda a luta de invisíveis, o universo da prostituição, dos extremos da marginalidade social, as questões em torno de preconceito racial, de sexo e transfobia recorrentes nos dias de hoje.

Madame Satã tem direção musical de Bia Nogueira com arranjos de Alysson Salvador, que

Madame Satã
Madame Satã

protagoniza o espetáculo, pertencente à programação paralela da Ocupação João das Neves, em cartaz no Itaú Cultural (até oito de novembro), que presta homenagem ao artista que é um dos maiores expoentes da cena teatral brasileira. Um dos fundadores do Grupo Opinião, nos anos de 1960, e que, aos 80 anos, permanece em atividade.

SERVIÇO:

Terça Tem Teatro

Madame Satã

Na programação paralela à Ocupação João das Neves

Com Grupo Dez

Direção: João das Neves e Rodrigo Jerônimo

Dia 24 de setembro

Às 20h

Duração: 90 minutos

Classificação: 16 anos

Com interpretação em Libras

Sala Itaú Cultural

247 lugares

Entrada franca

Ingressos distribuídos com 30 minutos de antecedência

Estacionamento com manobrista: R$ 14 uma hora; R$ 6 a segunda hora;

e mais R$ 4 p/ hora adicional

Estacionamento gratuito para bicicletas

Acesso para deficientes físicos

Ar condicionado

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.