Maria Fernanda Cândido e Marat Descartes encabeçam elenco de "Ligações Perigosas"

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

Maria Fernanda Cândido estreia como vilã

É sob o prisma cinematográfico a nova montagem de “Ligações Perigosas”, que estreia dia 25 de Outubro no Teatro FAAP. Foi assim dito pelo diretor da peça, Mauro Baptista Vedia na coletiva para a Imprensa. Ele disse ter buscado, especialmente, nos filmes de Tarantino a inspiração para esta encenação.

Clássico da literatura francesa o romance “Les Liasons Dangereuses”, de Chordelos de Laclos, foi adaptado em 1985, por Christopher Hampton para o teatro. Em 1988, foi a vez de o cinema receber uma versão estrelada por John Malkovich, Glenn Close e Michelle Pfeiffer.

Maria Fernanda Cândido

A montagem atual traz Maria Fernanda Cãndido representando a perversa Madame Marteuil, Marat Descartes como o Visconde de Valmont e Laura Neiva como Cécile.

Completam o elenco: Sabrina Greve, Ricardo Monastero, Ivan Capúa, Camila Czerkes, Julio Machado e Clara Carvalho. Clara também é, ao lado de Rachel Ripani, a tradutora da peça.

Mauro destacou os figurinos da peça inspirados no filme “Maria Antonieta”, dirigido por Sofia Coppola. A assinatura dos figurinos da peça é da portuguesa Maria Gonzaga.

O espetáculo marca também a estreia como vilã da atriz Maria Fernanda Candido. Ela disse sobre o universo de sua personagem: “É uma sociedade que valoriza a aparência em detrimento da essência”. Para a atriz, esse fato garante a atualidade desta história escrita,originalmente, no século 18.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

5 Comentários
  1. Apesar de ser uma historia bastente conhecida , principalmente pelo filme, uma boa montagem do texto ainda é delicioso de se ver, assisti a uma montagem de um grupo Mexicano durante estadia no pais, maravilhosa montagem e encenação, mesmo com um final conhecido do grande publico, o enredo ainda prende…

  2. Os atores estão arrebentando, maria Fernanda está maravilhosa, fiquei surpresa com a capacidade dela de virar vilã. Sabrina Greve faz um paralelo muito interessante. A produção é maravilhosa, nunca vi figurinos assim no brasil.

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*