Melodrama e circo-teatro são fonte de inspiração de peça que estreia no Viga

Nanda Rovere, com supervisão de Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)

"Avental Todo Sujo de Ovo ". Na foto, Lilian Blanc, Bete Dorgam e Roberto Arduin. Crédito Priscila Prade.
“Avental Todo Sujo de Ovo “. Na foto, Lilian Blanc, Bete Dorgam e Roberto Arduin. Crédito Priscila Prade.

SÃO PAULO – Avental Todo Sujo de Ovo, texto de Marcos Barbosa e direção de Bruno Guida, cuja estreia é nesta sexta-feira (4), às 21h, no Viga Espaço Cênico, busca no melodrama francês do século 18 e no circo-teatro brasileiro sua inspiração e tem como objetivo levar à plateia do riso às lágrimas.

A trama conta a história de Moacir que, 20 anos depois de desaparecer da pequena cidade do interior em que nasceu, retorna depois de uma grande transformação em sua vida. Seus pais, que nunca perderam a esperança de reencontrar o filho, com a sua chegada precisam aprender a conviver com a diferença.

O título da peça faz referência à composição Mamãe, de Herivelto Martins e David Nasser, de 1959 e evidência o caráter emotivo do texto, que apresenta a esperança de pessoas que estão à espera de um ente querido.

¨É um exemplo de dramaturgia para um teatro simples, pequenino, caseiro, feito à mão”, diz o autor Marcos Barbosa.

"Avental Todo Sujo de Ovo ". Na foto, Bete Dorgam e Roberto Arduin. Crédito Priscila Prade.
“Avental Todo Sujo de Ovo “. Na foto, Bete Dorgam e Roberto Arduin. Crédito Priscila Prade.

Lilian Blanc conta que o texto tem a grande vantagem de ir à extremos, do riso ao choro em questão de instantes. Segundo a atriz, o processo de ensaios, apesar de curto, foi muito proveitoso e rendeu horas de grande prazer.

¨O elenco é uma delícia, uma reunião de pessoas amigas com um propósito só: fazer arte. Um texto de grande sensibilidade, salienta a atriz, que acredita que o espetáculo irá agradar bastante.

 

Ficha Técnica

Elenco: Bete Dorgam, Dagoberto Feliz, Lilian Blanc, Roberto Arduin

Texto: Marcos Barbosa

Direção: Bruno Guida

Assistente de Direção: Beatriz Morelli

Cenário: Flavio Tolezani

Figurino: Gregório Candeloro

Adereços: Marcela Donato

Luz: Aline Santini

Operação de som e luz: Pablo Perosa

Designer: Kelson Spalato

Fotos: Priscila Prade

Direção de Produção: Andresa Lenzi e Daniella Griesi

Assistência de Produção: Ricardo Sily

Administração: Juliana Mucciolo

Assessoria de Imprensa Ofício das Letras: Adriana Monteiro

Realização: Solo Entretenimento

Serviço

Avental Todo Sujo de Ovo

Temporada: Todas as sextas, sábados e domingos de 4 de outubro a 15 de dezembro

Horário: Sextas e sábados as 21h e domingos as 19h

Classificação Indicativa: 14 ANOS

Duração: 60 minutos.

Gênero: Melodrama

Ingresso: R$30,00 / R$15,00

Telefone para reserva: (11) 3801–1843

www.compreingresso.com

Sala Viga – 74 lugares

Viga Espaço Cênico

Rua Capote Valente, 1323 – Pinheiros, São Paulo/SP

Próximo ao metrô Sumaré

Telefone: (11) 3801.1843

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.