MICHEL FERNANDES RECOMENDA: FILME BEM-SUCEDIDO VIRA MUSICAL SURPREENDENTE

SÃO PAULO – Sucesso das telas de cinema, 2 Filhos de Francisco, sobre a saga de Mirosmar e Welson até a consagração como a dupla Zezé di Camargo e Luciano, ganha o sufixo O Musical e versão teatral que marca a estreia do cineasta Breno Silveira (diretor do filme) na direção de um musical. A estreia para o público será logo mais no Teatro Cetip.

O primeiro ato centra-se na saga de Camargo e Camarguinho, dupla mirim que unia Mirosmar ao irmão Emival, explorados por Miranda (interpretação impagável de Ubiracy Paraná), metido à empresário que convence os simplórios Francisco e Helena, em tocantes interpretações de Rodrigo Fregnan e Laila Garin, à leva-los em turnê que lhes renderá fama e muito dinheiro – só enche mesmo os bolsos de Miranda –, mas tragicamente um acidente marca o fim da breve carreira da dupla mirim com a morte de Emival e Miranda.

Um poético encontro entre Mirosmar (vivido por Beto Sargentelli com tal precisão vocal que por vezes achamos que ele é o próprio Zezé) e seu acordeom, que ele deixara de tocar desde o acidente. Ele retoma a carreira, canta em bailes, quermesses etc. Decidi ir pra São Paulo, recém-casado e recebe dezenas de negativas. Welton muda-se pra capital paulista e Zezé convida o irmão para formarem a dupla Zezé di Camargo e Luciano. Zezé escreve a música É o Amor e ambos gravam a música, porém o empresário de São Paulo não dá muitas esperanças sobre a gravação de um disco. Chateado, os dois vão passar uma temporada com os pais em Goiânia. Aí entra em ação novamente o Seu Francisco, que compra seu salário em fichas telefônicas e convence seus amigos e conhecidos, além de outras pessoas da cidade, à pedirem que a rádio local toque a música É o amor. A música é a mais pedidas na rádio e o sonho de Francisco se realiza: a música vira um hit e impulsiona a carreira da dupla.

Miguel Briamonte assina a direção musical e os arranjos (que tem momentos inesquecíveis como na canção Romaria) elevando a qualidade musical às alturas.

ELENCO PRINCIPAL
Helena – Laila Garin (atriz convidada)
Francisco – Rodrigo Fregnan
Zezé Di Camargo – Beto Sargentelli
Luciano – Bruno Fraga

ENSEMBLE FEMININO
Ensemble/Zilu – Eline Porto
Ensemble/Cover Zilu – Pamella Machado
Ensemble/Cover Helena – Stephanie Serrat
Ensemble – Ágata Matos
Ensemble – Luiza Nigri
Ensemble – Marya Bravo
Swing – Nathália Mancinelli

ENSEMBLE MASCULINO
Ensemble/ Benedito/ Cover Miranda – Paulo de Melo
Ensemble/ Miranda – Ubiracy Paraná do Brasil
Ensemble/ Cover de Francisco – Luiz Araújo
Ensemble/ Cover de Luciano – Marcelo Ferrari
Ensemble/ Cover Zezé Di Camargo – Mateus Ribeiro
Ensemble e Cover de Benedito – Drayson Menezzes
Ensemble – Fábio Ventura
Swing – Lucas Corsino

ELENCO INFANTIL
Alex Novais, Bruno Barros, Marco Souzza, Pedro Miranda e Renatinho

Ministério da Cultura apresenta

Patrocínio: Uber
Apoio: Vivo
Realização: TIME FOR FUN
Curta temporada: De 05 de outubro a 17 de dezembro de 2017.
Local: Teatro Cetip – (Rua dos Coropés, 88 – Pinheiros).
Horários: quintas e sextas, às 21h; sábados, às 17h e 21h; domingos, às 16h e 20h.
Duração: 120 minutos em dois atos (com intervalo de 15min).
Ingressos: a partir de R$25
Classificação Etária: Classificação livre. Menores de 12 anos acompanhados dos pais ou responsáveis legais.
Capacidade: 627 lugares.
Estacionamento terceirizado com manobrista

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*