Miguel Falabella: “O politicamente correto é inimigo do humor”

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

"A Escola do Escândalo"

A fofoca, os boatos e afins são a matéria-prima de Richard Brinsley Sheridan (1751-1815), autor irlandês, para compor o clássico da comédia em lingua inglesa A Escola do Escândalo (1777). Dirigida por Miguel Falabella e com Bruno Garcia, Maria Padilha, Jacqueline Laurence, entre outros, chega a São Paulo, no Teatro Raul Cortez, nesta sexta-feira (8), 21h30, depois de uma bem-sucedida temporada carioca.

A trama cheia de intrigas e invenções com o objetivo de manchar a reputação dos personagens da peça permeia a peça que narra a história do comendador Pedro Atiça (Tonico Pereira), recém-casado com Rosália (Maria Padilha) – camponesa nova-rica, nobre depois do casamento. Pedro é tutor da sobrinha Maria (Bianca Tadini), apaixonada por Carlos Fachada (Armando Babaioff), cujo irmão, José Fachada (Bruno Garcia) macumunado com Benferina (Rita Elmôr), tratam de espalhar boatos para difamar Carlos. Para isso contam com a ajuda da pena ferina de Benjamin Mordessopra (Marcelo Escorel) e da língua ágil de Dona Cândida (Jacqueline Laurence).

Mas os planos da dupla sofrem uma reviravolta quando Dona Olívia (Cristina Mutarelli), a generosa tia dos irmãos Fachada, retorna de um longo período na Índia e, alertada por Barata (Chico Tenreiro), toma pé das tramoias do sobrinho.

"A Escola do Escândalo"

“Montar A Escola do Escândalo hoje é bastante importante, porque vivemos nessa pulverização midiática onde a verdade é sempre questionável . A peça fala da maledicência e coloca uma questão que acredito ser fundamental: é possível fazer humor sem uma dose de maledicência? Esse é o grande questionamento da peça feito pelo Sheridan . Mesmo denunciando como autor , ele também usa a maldade para fazê-lo . O politicamente correto é o inimigo total do humor”, adiantou Miguel Falabella.

Segundo o diretor, “a trama é muito simples e muito complexa ao mesmo tempo. Sheridan é um autor que trabalha com muita elegância. Personagens muito bem construídos , diálogos muito interessantes. A plateia tem uma identificação imediata com a peça”.

Ficha Técnica:

Texto RICHARD BRINSLEY SHERIDAN

Um espetáculo de MIGUEL FALABELLA

Com MARIA PADILHA, TONICO PEREIRA, BRUNO GARCIA, CRISTINA MUTARELLI, RITA ELMÔR, MARCELO ESCOREL, CHICO TENREIRO, BIANCA COMPARATO, ARMANDO BABAIOFF

Atriz convidada JACQUELINE LAURENCE

Tradução e adaptação MIGUEL FALABELLA

Assistente de direção ANDRE ADANTAS

Cenografia LIA RENHA

Figurinos EMÍLIA DUNCAN

Visagismo ROSE VVERÇOSA

Iluminação ORLANDO SCHAIDER

Trilha sonora ANTONIO MECHA

Efeitos sonoros LEANDRO LAPAGESSE

Direção de movimento MARCIA RUBIN

Direção de produção JOSÉ LUIZ COUTINHO || FÁBRICA TEATRAL

A ESCOLA DO ESCÂNDALO

Teatro Raul Cortez (520 lugares)

Rua Doutor Plínio Barreto, 285 – Bela Vista.

Informações: 3254.1700

Vendas pela Internet: www.ingressorapido.com.br e telefone: 4003-1212

Bilheteria: de terça a quinta, das 14h às 20h. Sexta a Domingo, das 14h até início do espetáculo.

Aceita todos os cartões de débito, crédito ou dinheiro.

Sexta, às 21h30. Sábado, às 21h. Domingo, às 18h.

Ingressos: R$ 80

Classificação etária: 12 anos

Duração: 120 minutos

Gênero: Comédia

Estreia dia 08 de julho

Temporada: até 18 de setembro

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*