MITsp: Segunda edição da Mostra Internacional de Teatro foca em trabalhos que propõem investigação cênica

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

copyright by Ekaterina Tsvetkova
A GAIVOTA -katerina Tsvetkova

SÃO PAULO – Contagem regressiva para a Mostra Internacional de São Paulo, a MITsp, que trará espetáculos de conceituados grupos da Rússia, Inglaterra, Ucrânia, Israel, Itália, Alemanha, Colômbia, Suíça, Holanda e, também, a brasileira Cia Vértice de Teatro, cujo ponto de convergência é o foco em trabalhos de companhias dedicadas à investigação cênica. A Gaivota, de Anton Tchekhov, sob direção do russo Yuri Butusov, do grupo Theatre Satyricon, é o espetáculo escolhido para a abertura oficia nesta quinta-feira(5), 19h, no Auditórios Ibirapuera, em sessão para convidados.

WOYZECK
WOYZECK

A adesão à  MITsp ano passado, quando de sua primeira edição, “ confirmou para todos nós que havia uma carência de um evento dessa natureza na cidade de São Paulo”, contou o curador e um dos idealizadores da MITsp, o encenador Antonio Araújo.

STIFTERS DINGE -ario_del_Curto
STIFTERS DINGE Mario_del_Curto

Segundo Araújo, “nessa edição nós conhecemos um pouco mais da dinâmica do que na de 2014, mas as dificuldades continuam, só conseguimos fechar os patrocínios no final do ano passado, próximo da Mostra”. Toda a articulação de apoio é difícil, delicada e demorada! Se por um lado ganhamos uma boa experiência, por outro lado tem desafios de fazer um festival internacional, com uma verba e o tempo que não são ideais e isso nos faz perder noites de sono”, completa.

ARQUIVO
ARQUIVO

A grade de espetáculos que serão apresentados está mais ousada, trazendo “companhias mais numerosas” que no ano passado, o que, segundo Antonio Araújo, representa um maior desafio para a realização do trabalho.

 

APOIOS QUE FAZEM A DIFERENÇA

Guilherme Marques, um dos idealizadores da MITsp, enfatiza os inúmeros apoios institucionais que a mostra recebe – desde o patrocínio do Itaú, aos apoios do SESC SP, das Secretarias, do Estado e do Município, de São Paulo, do Ministério da Cultura etc. – “tem feito toda a diferença porque, no caso do SESC e dos equipamentos púbicos da prefeitura e do estado, eles entram com apoio, não só com esses equipamentos, também com a questão da divulgação, o que acaba diminuindo os custos da nossa produção”, comenta.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DA MITsp.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*