Mônica Salmaso abre turnê de lançamento de seu novo CD

Michel Fernandes, do Aplauso Brasil (michel@aplausobrasil.com)

Mônica Salmaso lança "Alma Lírica Brasileira"

Quando soarem os primeiros acordes e iniciar o show de lançamento oficial de seu novo CD, Alma Lírica Brasileira (Biscoito Fino), nesta quinta-feira (9), Mônica Salmaso vai derramar poesia e delicadeza no público que comparecer no Teatro Fecap (na Liberdade).

A formação compacta que delineia o CD – sopros de Teco Cardoso, marido da intérprete, e piano de Nelson Ayres – estão transpostos no show que será apresentado apenas até sábado (11).

O repertório do show terá a execução das 14 músicas do álbum e, “além delas, faremos Minha Palhoça, Ciranda da Bailarina e Valsinha“, adianta Mônica.

Em entrevista exclusiva a Michel Fernandes, Mônica Salmaso fala mais sobre Alma Lírica Brasileira.

Nelson Ayres, Mônica Salmaso e Teco Cardoso

Michel Fernandes – Como se dá o ‘trabalho de garimpo’ que a leva escolher seu repertório?
Mônica Salmaso –
Não existe uma fórmula exata. Eu estou sempre aberta a escutar e vou
guardando canções que gostaria de cantar pelo caminho. Depois elas se encaixam nos projetos que também aparecem pelo caminho.
MF – Como você define a unidade do repertório de Alma Lírica Brasileira?
MS –
Aparentemente esta unidade se dá apenas pela cor dos instrumentos, somente voz, piano, sopros. Mas, para mim, há uma unidade explicada pelo título do CD. É o que faz a valsa se parecer com o bordado e com o tempo que o Raul Torres e o Celino levaram pra escolher as palavras certas para a musica deles, ou o Tom estudando piano e o Vanzolini brincando com o “eruditismo”. Isso tudo é muito brasileiro.

MF – Na sua discografia, qual a principal diferença  característica deste novo álbum?
MS – De uma forma geral, este CD me trouxe uma sensação muito boa de relaxamento, de estar fazendo o que eu sei fazer. Uma coisa que só acontece com o tempo. Eu me diverti mais e acabei cantando de forma mais solta por conta disso. Não estava preocupada em buscar perfeição. Estava querendo fazer o que acho bonito, me emocionando e me
divertindo com isso.

MF – Há algo ‘em família’ em Alma Lírica Brasileira, como isso repercute no produto final?
MS – É sim, muito em família. A primeira coisa que acontece é confiança musical. Eu e o Teco somos uma família de fato e o Nelson é amigo há muitos anos. Nós três trabalhamos juntos, viajando na turnê do Noites de Gala. Estávamos musicalmente muito próximos.

MF – Como estão os preparativos para seu próximo trabalho sobre Guinga?
MS –
Estão caminhando à forno à lenha. As músicas estão escolhidas. Agora vamos “vesti-las” com arranjos. É um processo diferente dos outros. Mas é tudo muito lindo!!!!!

Mônica Salmaso – Lançamento do CD Alma Lírica Brasileira no Teatro FECAP – Serviço:

Local: Teatro FECAP (Av. Liberdade, 532 – www.teatrofecap.com.br)

Datas e horários: 9, 10 e 11 de junho, quinta a sábado, às 21h

Lotação: 400 lugares

Duração: 90 minutos

Preços: dia 9, quinta-feira, R$ 40,00 – dias 10 e 11, sexta e sábado, R$ 80,00

Bilheteria: quinta e sexta, das 14h às 20h; sábado, das 15h às 21h; domingo, das 14h às 19h, no próprio teatro.

Internet: www.teatrofecap.com.brwww.ingressorapido.com.br

Ingresso Rápido: 4003-1212 (segunda a sábado das 9h às 22h; domingos e feriados das 11h às 19h)

(Cartão de Crédito: Master, Visa, American Express, Diners)

Recomendado para maiores de 14 anos

Acesso para deficientes físicos

Teatro: Ar condicionado e wine bar

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

1 comentário

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*