COM ACESSO: Mostra +Sentidos traz deficientes para o palco e debate acessibilidade na arte

Redação do Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com)+ sentidos

SÃO PAULO – A ideia da mostra + Sentidos é trazer espetáculos reconhecidos pela qualidade e produzidos por artistas com e sem deficiência.  Apresentadas numa mostra única levam ao debate sobre a produção e o consumo da arte por todas as pessoas. Participarão 11 grupos e solistas do Brasil, Portugal e Escócia. São 12 montagens, sendo quatro inéditas em São Paulo. O evento acontece no Teatro Sérgio Cardoso, de 10 a 27 de outubro e todas as apresentações terão recurso de acessibilidade comunicacional.

A mostra + SENTIDOS faz parte das ações realizadas pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio das Secretarias da Cultura e dos Direitos da Pessoa com Deficiência, para promoção da acessibilidade comunicacional em museus, teatros, espetáculos e eventos. Por isso, todas as apresentações terão recursos de audiodescrição, legendagem e libras.

Com a mostra + SENTIDOS, abordamos outro aspecto da acessibilidade em cultura, que é o protagonismo da pessoa com deficiência na criação artística”, afirma o secretário de Estado da Cultura, Marcelo Mattos Araujo.

A programação inclui o espetáculo Corpo sobre Tela, de Marco Abranches, artista com paralisia cerebral que se inspira na obra de Francis Bacon para discutir questões como autonomia, singularidade e sensações. Já a Quasar Cia de Dança apresenta NoSingular, coreografia com a participação do público que, desta vez, terá acesso ao vídeo para ensaio na internet com legendas e audiodescrição.

O evento recebe ainda três grupos vindos do Reino Unido para a última semana da programação, parte da mostra UNLIMITED – Arte sem Limitesmaior programa voltado à produção de trabalhos realizados por artistas com deficiência, lançado em 2009 pelo Comitê de Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres 2012.

Arte em debate
A mostra conta também com um ciclo de debates chamado + Sentidos para a arte e para a plateia, que ocorre no dia 15 de outubro, com consultoria realizada pela pesquisadora e professora do Instituto de Artes da Unicamp, Cássia Navas.

O debate acontece com a mediação da doutora em Educação e professora do Curso de Dança da Universidade Anhembi Morumbi, Ana Terra, e conta com a com a participação de Estela Lapponi, artista com deficiência causada por um AVC (Acidente Vascular Cerebral) ocorrido há 15 anos, a consultora do Encontro Cássia Navas, e a jornalista e atriz Kátia Fonseca, artista com deficiência.

Com ingressos no valor de R$ 10 e alguns espetáculos com entrada franca, as atrações ocupam todos os espaços do Teatro Sérgio Cardoso, incluindo o Saguão, a Sala Paschoal Carlos Magno e a Sala Maior. Para acompanhá-las, o público terá à disposição todos os recursos de acessibilidade como audiodescrição, legendagem, tradução simultânea em libras e programas em Braille.

Leis de incentivo e acessibilidade
O programa promove ainda o lançamento de um edital do ProAC – programa de incentivo à cultura, com o objetivo de tornar diversas apresentações culturais mais acessíveis a pessoas com todo tipo de deficiência.

Para ver toda a programação da mostra +Sentidos, clique aqui.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*