Musical Meu amigo Charlie Brown estreia em São Paulo

Luís Francisco Wasilewski, especial para o Aplauso Brasil (lfw@aplausobrasil.com)

MEU AMIGO CHARLIE BROWN -CRÉD. FOTO Caio Gallucci
MEU AMIGO CHARLIE BROWN -CRÉD. FOTO Caio Gallucci

Um dos espetáculos musicais com maior número de montagens na história do teatro americano, You’re a Good Man, Charlie Brown, chega pela primeira vez aos palcos brasileiros com o título em português MEU AMIGO, CHARLIE BROWN. Trata-se de uma superprodução, baseada na célebre história em quadrinhos criada pelo desenhista Charles M. Schulz em 1950 e até hoje publicada em milhares de jornais de todo o mundo.

MEU AMIGO, CHARLIE BROWN tem estréia confirmada para 13 de março, sábado, às 16h, no Teatro Shopping Frei Caneca. O texto original de Charles M. Schulz foi traduzido e adaptado por Mariana Elisabetsky, com direção geral de Alonso Barros, cenografia de Chris Aysner e iluminação de Paulo César Medeiros. Os figurinos de Jô Resende são uma releitura da criação de Schulz para a vestimenta destas personagens que, até os dias de hoje, provocam encantamento em todo o público (Quem não lembra do cobertor de Linus?). A produção geral do espetáculo é de Ricco Antony. Em cena estará uma pequena orquestra com sete músicos, regida pelo diretor musical Marconi Araújo, que tocará a trilha que será interpretada no palco pelo elenco.

O elenco da adaptação brasileira é formado por Leandro Luna (Charlie Brown), Frederico Silveira (Snoopy), Mariana Elisabetsky (Sally Brown), Paula Capovilla (Lucy Van Pelt), Felipe Caczan (Schoeder) e Thiago Machado (Linus Van Pelt).

Charlie e Snoopy - bAs canções originais são de Clark Gesner, e há canções adicionais de Andrew Lippa no espetáculo.

Sobre A História em Quadrinhos

Uma das histórias em quadrinhos mais populares e queridas de todos os tempos, o Peanuts da turma de Charlie Brown, Snoopy, Lucy e cia., foi adaptada para diversas formas de entretenimento: cinema, séries e especiais de TV, discos, livros, parques temáticos e, claro, espetáculos musicais. You’re a Good Man, Charlie Brown estreou no circuito Off-Broadway em 1967, onde realizou cerca de 1600 apresentações. Uma segunda versão seria montada em 1971. A versão definitiva é a de 1999, da qual MEU AMIGO, CHARLIE BROWN foi adaptada. Esta versão recebeu dois prêmios Tony (melhor ator e melhor atriz em musical) e três prêmios Drama Desk (melhor remontagem de musical, melhor ator e melhor atriz). Essa montagem teve duas adaptações para a TV americana: um especial com atores na rede NBC e um especial de animação na CBS.

Sobre o Enredo do Musical

“Um dia normal na vida de Charlie Brown”. Assim os autores resumem a história desse musical. Um dia recheado de pequenos momentos da vida de Charlie Brown, suas conhecidas jogadas de beisebol, seu comportamento que vai do extremo otimismo ao desespero total, tudo isso misturado às vidas de seus amigos, com a ação se passando em um único dia, de uma linda e incerta manhã a uma noite estrelada e cheia de esperança.

O universo de Charlie Brown se caracteriza pelo humor delicado e melancólico, com personagens inteligentes, sensíveis, mordazes e criativos que provocaram uma revolução no mundo das histórias em quadrinhos. Afinal, o protagonista é um menino cheio de preocupações e com algumas frustrações; Schroeder vive debruçado ao piano e tem Beethoven como herói; Linus não desgruda de seu cobertor; Lucy tem uma banca de analista e Snoopy é absolutamente mordaz. Todos são personagens que refletem sobre a simplicidade e a complexidade do cotidiano, além de questionarem e tentarem entender tudo o que as rodeia. A dramaturgia e a musica propõe o encontro do menino Charlie Brown com o mundo que o cerca, e sua constante busca existencial pelo significado das coisas e dos sentimentos.

FICHA TÉCNICA

Baseado nas Tirinhas de Charles Schulz / Um Musical de Clark Gesner / Versão Brasileira – Mariana Elisabetsky / Direção e Coreografia – Alonso Barros / Diretor Musical e Maestro Regente – Marconi Araújo /  Direção de Produção – Ricco Antony / Cenários – Chris Aysner / Figurinos – Jô Resende / Produção de Arte – Clissia Morais / Iluminação – Paulo César Medeiros  / Coordenação de Produção – Fausto Almeida / Produção Executiva – Dani Rosado e Tati Moreira / Direção Financeira – Breno Matos / Production Stage Manager – Leslie Pierce / Assistente de Produção – Catarina Marçal e Fabiano Godino / Assessoria Jurídica – Marcelo Takeyama / Fotógrafo – João Caldas / Visualização Gráfica – Oficina Casulo / PRODUÇÃO GERAL – RICCO ANTONY / Realização – Produto Final Produções Artísticas e LUNA Produções Artísticas.

MEU AMIGO, CHARLIE BROWN – Um Musical da Broadway – Serviço

Estréia: 13 de março de 2010, Sábado e Domingos, 16 horas

fone: 11.3472.2226 – www.teatroshoppingfreicaneca.com.br)

Vendas por telefone: (11) 4003-1212   (11) 4003-

Vendas pela internet: www.ingressorapido.com.br

Temporada: Até 27 de Junho de 2010

Local: Teatro Shopping Frei Caneca (Rua Frei Caneca, 569 – 6º Andar –

Preços: R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia) Apresentando na bilheteria uma lata de leite em pó paga-se meia entrada.

Duração: 75 minutos

Lotação: 600 lugares

Classificação Etária: livre

Horário de funcionamento da bilheteria: terça à quinta, no 6º andar, das 13h às 19h; de sexta a domingo, no 6º andar, das 13h até o início dos espetáculos.

Vendas: (11) 4003.1212

Vendas On line: www.ingressorapido.com.br

Grupos: (11) 3057. 3109

Promoção: Folha de SP e Alpha FM

Realização – Produto Final Produções Artísticas e LUNA Produções Artísticas.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.