Nilton Bicudo dá vida a um dos pseudônimos femininos de Nelson Rodrigues

Nanda Rovere, do Aplauso Brasil (nanda@aplausobrasil.com.br)

Nilton Bicudo estrela "Myrna Sou Eu", no Teatro Augusta
Nilton Bicudo estrela “Myrna Sou Eu”, no Teatro Augusta

SÃO PAULO – estreia quarta (22), no Teatro Augusta, às 21h00.  Texto:Nelson Rodrigues. Adaptação, Roteiro e Direção:Elias Andreato. Diretor assistente: André Acioli. Interpretação:Nilton Bicudo. Cenário: Elias Andreato. Trilha composta: Jonatan Harold. Figurino e visagismo: Fabio Namatame. Luz: Wagner Freire.

Myrna é o pseudônimo que Nelson Rodrigues adotava para assinar as suas crônicas no jornal Correio da Manhã. Em 2002, os textos foram organizados no formato de romance pela Companhia das Letras.

Na peça, Myrna protagoniza um programa chamado Consultório Sentimental e faz reflexões sobre o amor, a solidão feminina e o comportamento masculino.

Nilton Bicudo em cena como Myrna
Nilton Bicudo em cena como Myrna

A personagem responde as perguntas das ouvintes, as quais revelam as suas alegrias e agruras, sobretudo nas relações com os homens.

Tenta falar aos corações femininos e ajudá-las na decisão de como devem agir em situações de violência e desrespeito.

As suas declarações não são muito animadoras, são ácidas e revelam uma descrença com relação ao comportamentoda sociedade, sombria e hipócrita, num estilo literário típico das obras de Nelson Rodrigues.

Elias Andreato assina a direção e o roteiro do espetáculo. Nilton Bicudo vive Myrna.

O objetivo da direção e do ator é tentar resgatar valores que estão sendo perdidos no mundo contemporâneo, seja em virtude de uma sociedade cada vez mais individualista (devido a interesses que priorizam o bem material), seja devido às novas tecnologias ( que não exige proximidade física para que as pessoas se relacionem).

Sobre a montagem e a obra do dramaturgo Andreato declara: ¨Como estamos ainda confinados pelos preconceitos, e atrofiados em nossa manifestação afetiva, Myrna é fundamental.Dar voz a Nelson, em sua lucidez e coragem¨, diz o diretor.

Bicudo afirma que Nelson Rodrigues é um clássico, uma unanimidade inteligente.¨Do Nelson Rodrigues também gosto de tudo: as crônicas, romance e novelas, as  peças, frases, opiniões do Brasil do  Futebol, conta o ator.

Mais uma vez é possível presenciar a união de dois artistas de talento ímpar ( eles estão em cena em Amigas, pero no mucho e Elias dirigiu Niltinho Bicudo em Coisa de Louco e A Garota do Adeus). Outro destaque é a presença de André Acioli na assistência de direção; ele vem trabalhando ao lado de Elias em diversas produções, como O Andante, Coisa de Loucoe A Garota do Adeus.

Segundo Bicudo, Andreato é um artista muito generoso e um grande parceiro: ¨Trabalhar com Elias Andreato é fácil porque é um artista do palco bem resolvido. Como diretor aproveita as grandes qualidades de intérprete e coloca-se à disposição dos atores, sem pressa, com paciência e respeito¨, diz o ator.

Ficha Técnica:

Texto:Nelson Rodrigues

Adaptação, Roteiro e Direção:Elias Andreato

Diretor assistente: André Acioli

Interpretação:Nilton Bicudo

Cenário: EliasAndreato

Trilha composta: Jonatan Harold

Cenotécnico: Augusto Oliveira

Figurino e visagismo: Fabio Namatame

Luz: Wagner Freire

Projeto Gráfico:Vicka Suarez

Produção: Solo Entretenimento

Direção de Produção:Andresa Lenzi, Daniella Griesi e Marco Griesi

Produção Executiva: Gabriela Pimenta

Serviço:

Myrna Sou Eu

Teatro Augusta (302 lugares)

Rua Augusta, 943

Informações: 3151.4141

Bilheteria: de quarta a sábado, das 14h às 21h. Domingo das 14h às 19h. Aceita os cartões Visa e Master, débito e crédito. Não aceita cheque.

Ingresso Rápido: 4003.1212 / www.ingressorapido.com.br

Quartas e quintas às 21h

Ingressos: R$ 40

Classificação: 12 anos

Duração: 70minutos

Estreia dia 22 de maio

Temporada até 27 de junho

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*