O feminino em Chico Buarque

Edson Júnior, especial para o Aplauso Brasil (Edson@aplausobrasil.com)

Lucinha Lins, Virgínia Rosa e Tania Alves em "Palavra de Mulher"

SÃO PAULO – As vozes femininas de Chico Buarque ganham a cena em Palavra de Mulher, um recorte preciso do universo feminino na obra do principal compositor da música popular brasileira, em cartaz no teatro Cleyde Yáconis até 23 de outubro.

Inicialmente concebido para Virgínia Rosa, o espetáculo conta agora com a participação de Tânia Alves e Lucinha Lins que, em atuações teatrais, interpretam canções compostas para personagens femininas no teatro, cinema e balé.

O show segue um roteiro muito mais emocional e afetivo que uma sequência cronológica da criação do compositor, o que faz com que o espetáculo tenha maiores possibilidades de tocar o coração e a inteligência do público.

A plateia interage, canta, sussurra baixinho e aplaude o tempo todo personagens como a vingativa Joana de Gota D’Água, eternizada por Bibi Ferreira; a sonhadora Terezinha, a desequilibrada Lúcia e a cafetina Vitória, do musical Ópera do Malandro – espetáculo cuja ultima montagem carioca teve o registro de suas canções pelo bem-casado da música popular brasileira, a gravadora Biscoito Fino.

Com direção e cenografia de Fernando Cardoso e condução do maestro Ogair Junior, a palavra de Buarque ganha plasticidade e tudo transpira o que há de mais humano e visceral, pois Chico é um compositor de quem vive a vida sem rede de proteção.

Lucinha Lins, Virgínia Rosa e Tania Alves em "Palavra de Mulher"

Assim, romances, casos desfeitos, desejo, traições, ansiedades, esperanças, fantasias e saudades se alinhavam e se misturam sob a luz sofisticada de Wagner Freire.

Quem quiser entender um pouco mais o universo feminino, venha se emocionar ouvindo suas palavras, ainda há tempo e lugares.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

2 Comentários
  1. Edson, parabéns pela excelente observação que não esqueceu nada e que muito realçou o maravilhoso espetáculo. Deixo a minha opinião de que é o mais rico e envolvente espetáculo deste ano. Talento, voz e muita qualidade musical são os principais ingredientes de deliciosa receita cultural. Abraços.

  2. Luciano, no melhor stneido do termo, teu podcast foi uma porrada, ouvia hoje no tre2nsito quando veio a pe9rola Cale-se. Sob o capacete e os f3culos escuros vieram as lembrane7as de meu avf4 sequestrado de sua familia precocemente durante a ditadura e foi inevite1vel, vieram as le1grimas da saudade de um velho guerreiro. Foi complicado secar as olhos marejados e partir para mais um dia de expediente.Felizmente hoje em dia a nossa Bandeira e9 outra, o cale-se e9 para os excluidos da cultura que teu programa faz tanto para dar luz nesse mar de trevas.Parabe9ns a ti e tua equipe, que venham muitos outors duzentos. E que os pocotf3s, bondes do tigre3o ne3o calem Gil, Chico e Milton.

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*