“O Pelicano”, clássico de Strindberg, em temporada popular

Maurício Mellone, para o site Favo do Mellone parceiro do Aplauso Brasil (aplausobrasil@aplausobrasil.com)

A  premiada atriz  Denise Weinberg assina a direção do texto do

"O Pelicano" (foto de Ronaldo Gutierrez)

dramaturgo sueco, que põe a nu as relações de uma tradicional família burguesa

Em sua terceira temporada, a Cia. Mamba de Artes traz, a preços populares, no Viga Espaço Cênico, até 19 de dezembro, o clássico “O Pelicano”, do dramaturgo sueco August Strindberg.

Sob a direção da premiada atriz Denise Weinberg, cofundadora do Grupo Tapa, a peça revela a característica mais marcante do autor: de desvendar e pôr a nu as relações do núcleo central da família. Suas peças discutem o drama intimista entre o casal e demais familiares.

Em “O Pelicano”, essa marca autoral é evidente: com a morte do pai, a família entra em decadência financeira e a matriarca, vivida por Sheila Gonçalves, resolve fazer com que todos voltem a morar juntos.

No entanto, os podres da família começam a vir à tona: ela força o casamento da filha, interpretada por Patricia

"O Pelicano" (foto de Ronaldo Gutierrez)

Castilho, com seu amante inescrupuloso, vivido por Flávio Baiocchi e o filho, interpretado por Flávio Barollo, descobre as artimanhas da mãe, mas sem forças o bastante para impedir tantos desmandos, apega-se ao álcool.

Já a governanta, numa participação magistral de Lilian Blanc, é testemunha da avareza e amoralidade impingidas pela patroa aos filhos e pouco pode fazer em benefício deles.

Na montagem proposta por Denise, o público, ao entrar na sala de espetáculo, já é introduzido ao enredo; os atores estão posicionados estrategicamente nos cantos do palco e até ser acionado o terceiro sinal para dar início à peça, cada personagem se movimenta e dá mostras do drama a ser brevemente encenado.

A iluminação criada por Wagner Pinto e os efeitos sonoros de Eduardo Agni complementam o tom denso e intimista do universo de Strindberg.

“Parte do elenco esteve em Estocolmo, na Suécia, onde visitou o teatro Íntimo, fundado pelo autor, bem como o Museu Strindberg. Pudemos sentir de perto a atmosfera e o clima sueco e conhecemos um pouco mais da história de Strindberg. Essa experiência certamente influenciou o trabalho nesta temporada”, conclui o ator Flávio Barollo.

Foto: Ronaldo Gutierrez

Roteiro:

O PELICANO” – Até 19 de dezembro no Viga Espaço Cênico. Temporada: Sábado, às 19h* e às 21h e domingo às 19h. Texto: August Strindberg. Direção: Denise Weinberg. Elenco: Sheila Gonçalves, Flávio Barollo, Patrícia Castilho, Flávio Baiocchi e Lilian Blanc (substituta Mari Nogueira). Duração: 70 minutos. Classificação etária: 14 anos. Ingressos: R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia). Capacidade: 74 lugares. *Sábado 19h gratuito para ONGs e escolas.

Serviço:

VIGA Espaço Cênico – Rua Capote Valente, 1323 – Pinheiros (ao lado do metrô Sumaré).Telefone: (11) 3801-1843. Capacidade – 74 lugares. Não aceita cheque. Não aceita cartão. Estacionamento próximo, na Rua Amália de Noronha, 137 Ao lado do metrô Sumaré . Site –www.viga.art.br

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*