SÃO PAULO – A Oficina Oswald de Andrade vai retomar o projeto  Didática da Encenação, iniciativa pioneira idealizada por Aimar Labaki, em 1990, visando à formação e ao aprimoramento de artistas e técnicos de teatro.

A retomada irá acontecer com oficinas ligadas a montagem Quasídomo dirigido por Eric Lenate. Além do próprio Eric Lenate, Aline Santini, Alexandre Dal Farra, Luís Henrique Daltrozo também farão oficinas. O projeto conta também com Erica Montanheiro, Fernanda Maia, Inês Aranha como convidadas especiais.

Com duração de meados de setembro até dezembro, as inscrições vão até dia 3 de setembro. São 4 vagas disponíveis.

História do projeto Didática da Encenação
Na edição de 1990, tal empreendimento resultou em quatro espetáculos teatrais, entre eles Peer Gynt, sob a direção de Roberto Lage. Em 1991, com o grande sucesso alcançado, o referido projeto articulou um segundo módulo de trabalhos nas unidades das Oficinas Culturais na Capital e na própria Oswald, com a encenação para espaços não-convencionais do texto Woyzeck, sob a direção da então estreante, Cibele Forjaz.

Em 1998, sob a direção de Marco Antônio Rodrigues, foi encenado o texto teatral inédito de Plínio Marcos O Assassinato do Anão do Caralho Grande, ganhador do extinto Prêmio Mambembe como um dos cinco melhores espetáculos daquele ano.

O Didática da Encenação constitui-se de um projeto que contempla a montagem de um espetáculo teatral, a partir da integração de diversas oficinas, cada qual abordando uma área específica da criação cênica.

Saiba mais no link: https://www.oficinasculturais.org.br/programacao/detalhe-programacao.php?idprogramacao=8285