Oficina Uzyna Uzona apresenta Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1

Redação do Aplauso (redacao@aplausobrasil.com.br)

Camila Mota e Sylvia Prado vivem Cacilda Becker
Camila Mota e Sylvia Prado vivem Cacilda Becker

SÃO PAULO – A partir de hoje, o Teatro Oficina Uzyna Uzona apresenta o primeiro capítulo da novela em três capítulos de Cacilda!!! Glória no TBC, dirigida por Zé Celso (codireção de Catherine Hirsch e Marcelo Drummond). As três montagens da peça, dividida como uma telenovela, em três capítulos, têm estreias previstas até o final do ano e se passam nos anos próximos ao 4ª Centenário de São Paulo, quando a capital recebeu, por parte da burguesia quatrocentona da aristocracia rural e dos industriais de origem italiana, sua primeira infraestrutura cultural contemporânea: Bienal, MASP, MAM, Jockey Club e Ibirapuera, além do TBC com seu Nick Bar e da Vera Cruz – este, o primeiro grande salto para o cinema brasileiro como Indústria.

É um mergulho numa época em que o Teatro ocupava outra posição na sociedade, legitimada tanto pela relevância da Arte como expressão de transformações reais em todos os tipos de públicos, quanto pela vaidade burguesa de fazer parte dessas transformações. Outros tempos. Diante do desmantelamento da cultura em todo o mundo, Cacilda!!! Glória no TBC coloca o público diante de uma realidade onde ele deve experimentar o seu próprio papel; uma realidade que fala da época de Cacilda e das peças que ela interpretou, mas que resvala também na situação atual do Teatro nos quatro cantos do mundo e do próprio Teat(r)o Oficina, num grande Delírio que tem início quando Cacilda Becker (Camila Mota) e Walmor Chagas (Marcelo Drummond) se encontram na Eternidade como os dois Grandes Trágicos do Teatro no Brasil.

Cacilda Becker é vivida em cena pelas atrizes Camila Mota e Sylvia Prado, em diferentes momentos de sua vida. Outras personagens dessa novela são Dr. Franco Zampari (Zé Celso), criador do TBC e da Vera Cruz, Walmor Chagas (Marcelo Drummond), Madalena Nicol (Letícia Coura), Adolfo Celi (Roderick HumEros), Abílio Alfredo (Acauã Sol), Lady Fifi Assunção (Carolina Henriques), Nydia Lícia (Carolina Castanho e Danielle Rosa), Maurício Barroso (Flávio Rocha) e muitas outras, vividas pelo Coro de quase 60 atuadores, entre atores/atrizes, músicos, videomakers, camareiros e técnicos. Mas o Uzyna Uzona avisa: Qualquer semelhança com pessoas vivas – ou mortas – é mero delírio…!

Camila Mota e Zé Celso em "Cacilda!!! Glória no TBC - Capítulo 1"
Camila Mota e Zé Celso em “Cacilda!!! Glória no TBC – Capítulo 1”

O TBC foi uma matriz modernizada que deu origem a uma série de grupos, artistas e linguagens que abriram o caminho para o Teatro que é feito hoje no Brasil.

Temporada: De 16 de agosto a 01 de setembro, sempre às sextas, às 19h, e aos sábados e domingos, às 18h.

Ingressos: R$ 20,00 (valor da inteira, às sextas-feiras), R$ 40,00 (valor da inteira, aos sábados e domingos) e R$ 5,00 (todos os dias, para moradores do Bixiga, mediante comprovação de residência). Meia-entrada válida para estudantes, idosos, artistas e cartão Petrobras. Venda na bilheteria do Teatro Oficina, uma hora antes de cada sessão

Capacidade: 300 lugares

Duração: 4h30, com intervalo de 20 minutos

Indicação etária: 14 anos

Transmissão ao vivo pelo site www.teatroficina.com.br

Gênero: Musical. Uma Ópera de Carnaval Eletrokandomblaica Tragicomicorgiástica: as montagens do Oficina Uzyna Uzona trabalham com a transversalidade de todas as artes: audiovisual se mistura à música, à dança e às artes-plásticas para criar e difundir uma Obra de Arte Total

OBS: O Nick Bar funcionará na área externa do Teat®o Oficina antes, no intervalo e após as sessões, com serviço de alimentos e bebidas

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*