SÃO PAULO – Entre os dias 22/6 e 15/7, o Sesc Ipiranga recebe o espetáculo Balé Ralé, baseado nos textos do escritor Marcelino Freire e com direção de Fabiano de Freitas. A companhia Teatro de Extremos, traz uma dramaturgia que discute marginalidade e as mazelas das personagens excluídas no dia-a-dia pela pobreza. A peça acontece sextas e sábados, às 21h, e domingos, às 18h, no Teatro da Unidade. Os ingressos podem ser adquiridos no Portal Sesc ou nas Bilheterias.

A partir da seleção de textos de Marcelino Freire, na integra em sua maioria, a companhia Teatro de Extremos e a Quintal Produções propõe o debate de sentimentos primitivos como amor, ódio e a própria miséria. A dramaturgia busca desvendar o humano, atravessando camadas do gênero, do grotesco, da fúria e da revolução.

As obras de Marcelino pulsam e vibram as ruas, nas quais os marginais são a própria paisagem. Ao percorrer tais margens, os depoimentos das personagens surgem como erupções, carregando memórias vivas e mortas.

Na concepção de Fabiano de Freitas, os contos retirados do livro homônimo de Marcelino são ambientados em um cabaré espelhado. Como em um sarau, os personagens se alternam em cenas performáticas, trazendo a marca de um teatro de depoimentos. Blackyva, Leonardo Corajo, Maurício Lima, Samuel Paes de Luna, Vilma Mello e Tatiana Henrique, desabafam em suas personas a dor e os abusos cotidianos vividos pela ralé, essa “quase gente” ignorada pela sociedade.

Serviço

Balé Ralé – Com Blackyva, Leonardo Corajo, Maurício Lima, Samuel Paes de Luna, Vilma Mello e Tatiana Henrique.

Direção e concepção: Fabiano de Freitas

Quando: de 22/6 a 15/7| Sextas e sábados, às 21h00 | Domingos, às 18h00.

Onde: Teatro (200 pessoas)

Quanto: R$ 30,00 (inteira) | R$ 15,00 (meia) | R$ 9,00 (credencial plena)

Classificação: 16 anos

Sesc Ipiranga

Rua Bom Pastor, 822