OS SATYROS ESTREIAM “PESSOAS SUBLIMES”

Fernando Pivotto, para o Aplauso Brasil (fernando@aplausobrasil.com)

Foto do espetáculo Pessoas Sublimes da cia de teatro Os Satyros. JAN 2016 - Foto: André Stefano
Foto do espetáculo Pessoas Sublimes da cia de teatro Os Satyros. JAN 2016 – Foto: André Stefano

SÃO PAULO – A segunda parte da “Trilogia das Pessoas”, inaugurada por “Pessoas Perfeitas” (2014) cumpre temporada no Espaço dos Satyros Um, de 12 de fevereiro a 17 de abril.

Delírio (Helena Ignez) é uma mulher velha e sábia, que adora frequentar velórios e cuja casa é um portal por onde transitam, indistintamente, vivos e mortos. Este é o ponto de partida para Pessoas Sublimes, nova obra d’Os Satyros, que dá continuidade à Trilogia das Pessoas iniciada com o premiado Pessoas Perfeitas, de 2014.

A segunda etapa da Trilogia é um momento de inflexão na dramaturgia d’Os Satyros, pois não trata da vida dos moradores e frequentadores da zona central de São Paulo – assunto recorrente em sua produção artística. Desta vez, o texto de Ivam Cabral e Rodolfo Garcia Vázquez bebe de “O Pequeno Príncipe”, de Saint-Exupéry; de “Pluft, o Fantasminha”, de Maria Clara Machado; e de “O Mágico de Óz”, de Frank Baum, para falar dos moradores de um condomínio na região de Parelheiros, à beira da represa de Guarapiranga, no extremo zona sul da cidade.

Parelheiros é a maior região da cidade de São Paulo – cobrindo cerca de 24% da área total da cidade – e possui algumas das áreas de proteção ambiental de Mata Atlântica mais importantes da cidade, incluindo as represas Guarapiranga e Billings, responsáveis por 50% do abastecimento de água do município. Contudo, a ocupação desordenada – apesar da legislação ambiental que a proíbe – da região vem causando problemas nas nascentes de água da região.

Misturando os problemas sociais e ambientais atuais ao realismo fantástico atemporal, o texto acompanha a história de vivos e mortos que atravessam o portal da casa de Delírio, criando uma obra coral que discute temas como sonhos abandonados (no arco da artista Sonata, que abandonou os palcos devido à uma doença grave), o luto, e pequenos conflitos familiares. O texto também torna impossível distinguir o mundo dos vivos do dos mortos, apostando na atmosfera onírica, reforçada pela direção de Garcia Vázquez.

PESSOAS SUBLIMES
Texto: Ivam Cabral e Rodolfo García Vázquez
Encenação: Rodolfo García Vázquez
Assistente de direção: Marjorie Serrano

Elenco: Bel Friósi, Eduardo Chagas, Fabio Penna, Felipe Moretti, Fernanda D’Umbra, Gustavo Ferreira, Helena Ignez, Henrique Mello, Ivam Cabral, Luiza Gottschalk, Maria Tuca Fanchin, Phedra de Córdoba e Sabrina Denobile
Serviço
12 de fevereiro a 17 de abril. Quarta a sábado 21h, domingo 20h.
Local: Espaço dos Satyros Um (Praça Franklin Roosevelt, 214 – Consolação)
Valor do ingresso:R$ 20,00 / R$ 5,00 (moradores da Praça Roosevelt)