Os Satyros reestreiam Inferno na Paisagem Belga

Da Redação  (redacao@aplausobrasil.com.br)

Ator Henrique Mello em  Inferno Na Paisagem Belga. Foto de Andre Stefano
Ator Henrique Mello em Inferno na Paisagem Belga. Foto de Andre Stefano

SÃO PAULODe 24 de janeiro a 16 de março, o sucesso Inferno na Paisagem Belga volta em cartaz no Satyros Um, na Praça Roosevelt. Com direção de Rodolfo García Vázquez, o espetáculo é resultado de um trabalho de pesquisa sobre a relação entre os escritores Paul Verlaine e Arthur Rimbaud. Essa pesquisa  foi realizada pelo diretor e os companheiros Ivam Cabral, Henrique Mello, Robson Catalunha e Tiago Capela Zanotta.

Os Satyros reestreiam a peça Inferno na Paisagem Belga, dia 24 de janeiro, no Espaço dos Satyros Um. O espetáculo trata da relação entre dois gênios da Literatura Universal, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud. Os poetas franceses tiveram suas obras impactadas fortemente pelo tórrido romance que viveram após se conhecerem em uma Paris pós Comuna.

Com direção de Rodolfo García Vázquez, a peça foi estruturada a partir de conceitos da filosofia de Descartes sobre a paixão. Segundo o filósofo, este sentimento tem seis estados brutos: Admiração, Desejo, Amor, Alegria, Ódio e Tristeza. A partir daí, o diretor, com o auxílio de Ivam Cabral, Henrique Mello, Robson Catalunha e Tiago Capela Zanotta, estudou também as obras dos autores em questão, além de se debruçarem sobre os conceitos do Teatro Expandido e da performatividade.

 

Inferno Na Paisagem Belga. Foto de  Andre Stefano
Inferno na Paisagem Belga. Foto de Andre Stefano

Imersos no mundo da poesia, Os Satyros buscam na obra de Paul Verlaine e Arthur Rimbaud uma relação com a sensibilidade contemporânea. Tendo influências artísticas de nomes como The Doors, Joy Division, Bauhaus e das performances de Marina Abramovic, trabalhos que carregam o lirismo decadentista do nosso tempo. O espetáculo leva o público a mergulhar em sensações, poemas, imagens e ações em uma espiral delirante e inesperada.

O espetáculo Inferno na Paisagem Belga ficará em cartaz do dia 24 de janeiro até o dia 16 de março.

 

 

 

Ficha Técnica

Direção: Rodolfo García Vázquez

Assistente de direção: Óscar Silva

Atores-criadores: Ivam Cabral, Henrique Mello, Robson Catalunha e Tiago Capela Zanotta

Roteiro: Rodolfo García Vázquez

Sonoplastia: Diego Mazutti

Iluminação: Flávio Duarte

Cenário: Rodolfo García Vázquez

Figurino: Ivam Cabral

Intervenções em vídeo: Henrique Mello

Cenotécnica: Carlos Orelha e Tiago Capela Zanotta

Estagiária de Cenografia: Nina Simão

Serviço

Inferno na Paisagem Belga

Sinopse: O espetáculo trata da relação entre dois gênios da Literatura Universal, Paul Verlaine e Arthur Rimbaud, poetas franceses que tiveram suas obras impactadas fortemente pelo tórrido romance que viveram.

Local: Espaço do Satyros Um (Praça Franklin Roosevelt, 214 – Consolação – Telefone: (11) 3258.6345)

Temporada: 24 de janeiro até 16 de março.

Horário: Quintas, sextas e sábados, 21h.

Duração: 60 minutos.

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos.

Capacidade: 50 lugares.

Valor: R$ 20

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*