Oswald de Andrade inspira musical protagonizado por Renato Borghi

Mauricio Mellone* (aplauso@gmail.com)

Patrícia Gasppar e Renato Borghi em "Que Rei Sou Eu?"

Com roteiro e direção de Elias Andreato, o espetáculo Que Rei Sou Eu? traz músicas de diferentes épocas recheadas com textos do mestre do modernismo. Renato Borghi divide o palco com Patrícia Gasppar e o maestro Jonathan Harold

De maneira despretensiosa, Elias Andreato criou o musical Que Rei Sou Eu? para reverenciar o teatro musical brasileiro, tão criativo e popular nos anos 30 e 40 do século passado. No roteiro, escrito especialmente para o ator Renato Borghi que está completando 53 anos de carreira, Elias mescla textos poéticos e irônicos inspirados na obra do modernista Oswald de Andrade com mais de 20 músicas de diversas épocas, todas tendo como foco o povo brasileiro e sua cultura. No palco aconchegante do Teatro Eva Herz, Renato com figurino estilizado de um monarca divide as canções com Patrícia Gasppar e o maestro Jonathan Harold, que assina a direção musical e os arranjos.

Intitulado como musical antropofágico, o início é justamente com a canção Que Rei Sou Eu, de Francisco Alves, que dá nome ao espetáculo. Numa cadeira que tem a função de trono, rei Renato vai discorrendo textos irônicos e poéticos que retratam o povo brasileiro e nossa história.

Renato Borghi em "Que Rei Sou Eu?"

Entre um e outro texto, as canções interpretadas pelos três; Patrícia, além de mostrar seu talento como cantora, preenche o espaço cênico com sua veia cômica e sua expressividade extraordinária.

Das mais de 20 canções apresentadas, destaque para Ai Yoyo (Luiz Peixoto, Marques Porto, Cândido Costa e Henrique Vageler), O Malandro (Chico Buarque), Bandeira Branca (Zé Keti, Max Nunes, André Filho, Laércio Alves e Pereira Matos), Pela Décima Vez (Noel Rosa), Eu Quero Botar Meu Bloco na Rua (Sérgio Sampaio).

Com figurino assinado por Laura Huzak Andreato e a iluminação de Wagner Freire, Que Rei Sou Eu? tem uma hora de duração. Se no início a plateia  fica um pouco tímida por não saber a proposta do espetáculo, aos poucos as pessoas vão se soltando para no final cantarem em uníssono com Renato, Patrícia e Jonatan.

Espetáculo simples, alegre e com um roteiro muito bem alinhavado. Elias Andreato soube intercalar as canções com os textos, de maneira que em algumas vezes elas complementam a ideia desenvolvida pelo Rei, em outras fazem o contrapondo e até ironizam o texto apresentado.

Lembrete: o espetáculo é apresentado somente às quartas-feiras, até o dia 30 de novembro.

Roteiro:
Que Rei Sou Eu?
Roteiro e direção: Elias Andreato. Elenco: Renato Borgui, Patrícia Gasppar e Jonatan Harold. Pesquisa: Elcio Nogueira. Arranjos: Jonatan Harold. Figurinos: Laura Huzak Andreato. Iluminação: Wagner Freire. Fotos: João Caldas. Direção de produção: Marlene Salgado.

Serviço:
Teatro Eva Herz (166 lugares). Av. Paulista, 2.073 – Livraria Cultura / Conj. Nacional. Quartas-feiras, às 21h. Ingressos: R$ 40. Duração: 60 minutos. Classificação etária: 14 anos. Bilheteria: terça a sábado, das 14h às 21h; domingo, das 12h às 19h. Em feriado, sujeito à alteração. Aceita todos os cartões de crédito. Não aceita cheque. Informações: (11) 3170-4059 –www.teatroevaherz.com.br. Vendas pelo telefone 4003-2330 e pela internet:www.ingresso.com. Temporada: até 30 de novembro

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

1 comentário

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*