Pasmem! um divórcio de gente que se amou, pode virar piada

Maria Lúcia Candeias*, para o Aplauso Brasil (redacao@aplausobrasil.com.br)

divorcio 255 copySÃO PAULO – Não é fácil, mas Franz Kepler conseguiu.  Um casal de advogados divorciados atende dois clientes mais jovens querendo entrar em acordo para assinar o fim do matrimônio, esse é o mote de Divórcio, dirigido por Otávio Martins, em cartaz no Teatro Raul Cortez.

Em geral, quando as relações chegam ao final um culpa o outro por não formar o par que parecia perfeito no começo do relacionamento. José Rubens Chachá (como sempre nota mil) faz o defensor da garota jovem, Nathalia Rodrigues, que interpreta com precisão, uma garota um tanto tímida.

O oposto da defensora do seu ex, Suzy Rêgo, que está o tempo todo fervilhando de raiva, numa composição muito divertida, em defesa do jovem que não gosta de brigar, vivido por Pedro Henrique Moutinho.

Com texto tão diferente e brilhante de Kepler, elenco de ótimo nível o espetáculo já merece ser assistido. Mas não é só por isso. O diretor Otávio Martins não só brilha como diretor desse elenco, como do espetáculo como um todo.

Casal de ex-jorgador de futebol e modelo querem a separação em Divórcio!
Casal de ex-jorgador de futebol e modelo querem a separação em Divórcio!

A iluminação de Wagner Freire é como sempre impecável e de extremo bom gosto. Os figurinos de Marichilene Artisevekis cujo trabalho eu desconhecia são elegantes – mas nem tanto – como pede a peça. A cenografia de Marco Lima é também adequada e bonita, ocupando com inteligência o espaço do Teatro Raul Cortez, cujo palco é enorme  e essa questão se resolve tirando e colocando móveis grandes e muito bonitos. Além disso, não é possível não citar a música original e bem casada com tudo o que acontece em cena, de autoria de Ricardo Severo.

Quem costuma ir ao teatro para se divertir, ou para ver uma encenação excelente, sem fazer a menor questão de grandes nexos ou lições, vai morrer de rir e adorar Divórcio, uma comédia pra lá de divertida. Se é o seu caso, não perca.

Fotos: Otávio Dias

Roteiro:
Divórcio! 
Texto: Franz Keppler. Direção: Otávio Martins. Elenco:            Suzy Rêgo, José Rubens Chachá, Nathália Rodrigues e Pedro Henrique Moutinho. Assistente de direção: Carol Bastos. Desenho de luz: Wagner Freire. Cenografia: Marco Lima. Música original: Ricardo Severo. Figurino: Marichilene Artisevskis. Fotos: Otávio Dias. Direção de produção:   Ed Júlio. Produção executiva: Gabriel de Souza.
Serviço:
Teatro Raul Cortez (520 lugares), Rua Dr. Plínio Barreto, 285, tel. 3254-1631. Horários: sexta às 21h30, sábado às 21h e domingo às 19h. Ingressos: sexta e domingo R$ 50 e sábado R$ 60. Bilheteria: de terça a quinta das 14h ás 20h e de sexta a domingo a partir das 14h. Vendas: tel 4003-1212 e pelo site www.ingressorapido.com.br. Aceitam-se todos os cartões. Estacionamento: R$17. Duração: 75 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 21 de abril de 2013.

*Maria Lúcia Candeias é doutora em teatro pela USP e Livre Docente pela Unicamp     

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.