Peça de Rio Preto marca qualidade do teatro feito fora do eixo Rio-São Paulo

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

"Um Pequeno Animal Selvagem", de São José do Rio Preto
“Um Pequeno Animal Selvagem”, de São José do Rio Preto

CURITIBA – Um dos fatores cativantes destas últimas edições  do Festival de Teatro de  Curitiba (FTC) é a diversidade da origem das produções concentradas em duas semanas em que se dá tal festa para as artes cênicas, mostrando o farto movimento teatral em diferentes regiões do país. Começando esse ano no Fringe, a Mostra Ademar Guerra traz no Teuni um surpreendente panorama do teatro feito no interior paulista.Pequeno Animal Selvagem, texto de Zeno Wilde dirigido por Rick Mattioli, em cartaz até domingo, às 17h, é belo exemplo desse vigor extra eixo Rio-São Paulo.

Resgate necessário desse autor mato-grossense radicado em São Paulo, conhecido por Blue Jeans, a montagem rio-pretense evidencia a proximidade com o universo marginal do santista Plínio Marcos.  O submundo gay recebe pinceladas densas em que a viscosidade, o desespero, o instinto animal, o perfume nauseante e barato do ambiente que revela a decadência das personagens são presentes na encenação prenhe de recursos naturalistas, que insere o público, voyer desse promíscuo habitat.

SAIBA MAIS EM http://festivaldecuritiba.com.br/

*Michel Fernandes especial para o Festival de Teatro de Curitiba

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado