‘Peça do casamento’ estreia em São Paulo, no Sesc Santana

SÃO PAULO – Quando Edward Albee (1928-2016) morreu, nem todos tinham conhecimento do legado que o escritor deixava com seus mais de 50 anos de teatro. Considerado um dos maiores dramaturgos americanos, Albee é autor de mais de 30 peças, algumas das quais se tornaram clássicas instantaneamente e foram premiadas com as honrarias máximas do teatro contemporâneo, o Tony Awards e o Prêmio Pulitzer, como Quem tem medo de Virgínia Woolf (1962) e Três Mulheres Altas (1991), que venceu o Pulitzer de 1994.

‘Peça do Casamento’ reúne muitos dos aspectos marcantes de seu trabalho, como o ácido embate entre um casal e o hábil uso da metalinguagem. Ainda pouco conhecido no Brasil, o texto ganhou a adaptação e direção de Guilherme Weber na montagem que chega a São Paulo a partir de 8 de fevereiro. Eliane Giardini e Antônio Gonzales dão vida ao casal que está prestes a se separar após 30 anos de casamento. Produzida pela Quintal Produções, a peça tem ficha técnica de peso, com cenografia de Daniela Thomas e Camila Schmidt e iluminação de Beto Bruel.

Considerada por Albee “a estrutura social fundamental da cultura contemporânea ocidental”, o casamento é o objeto de estudo a ser dissecado na montagem, levantando questões contemporâneas, mas que também eram pertinentes à época em que o texto foi escrito, como a idealização de relações amorosas duradouras apesar da existência de diversos casamentos infelizes, de divórcios e separações motivadas pela infidelidade.

Diferentemente de seus outros trabalhos que se tornaram clássicos da dramaturgia, a Peça do Casamento ainda não é um texto muito encenado no Brasil. A adaptação de Guilherme Weber é a segunda de uma trilogia que traz o casamento como temática, levada aos palcos pelo diretor também na peça Os Realistas, de Will Eno, e que será completada com De Verdade, de Tom Stoppard, ainda inédita.

A trilogia também traça um painel sobre a dramaturgia anglo saxã do final do século passado, com dois textos da década de oitenta, “De Verdade”, de 1982, e “Peça do Casamento”, de 1987, e do início deste século, com “Os Realistas”, de 2014. Estes três autores também seguiram se influenciando mutuamente, tendo Eno sido um aluno direto de Albee, enquanto Stoppard foi altamente influenciado pelo jogo de Albee durante o processo para criar a sua comédia sobre amor e teatro.

Ficha Técnica

Adaptação e Direção: Guilherme Weber

Com: Eliane Giardini e Antônio Gonzalez

Cenário: Daniela Thomas e Camila Schmidt

Iluminação: Beto Bruel

Figurino: Bruno Perlatto

Direção de movimento: Toni Rodrigues

Produção: Quintal Produções

Direção de Produção: Verônica Prates

Coordenação Artística: Valencia Losada

Produtor Executivo: Thiago Miyamoto e Nely Coelho

Assessoria de Imprensa: Factoria Comunicação

Serviço

Espetáculo: Peça do Casamento

Data: 08 de fevereiro a 17 de março de 2019

Sextas e sábados, às 21h; domingos, às 18h.

Local: Sesc Santana – Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.

Ingressos: R$ 40; R$ 20 (estudantes, professores da rede pública e maiores de 60 anos); R$12 (credencial plena).

Classificação etária: 16 anos.

Duração: 60min.

Capacidade do teatro: 330 lugares.

Acesso para deficientes – estacionamento – ar condicionado.

Estacionamento: R$5,50 a R$11 no período do espetáculo.

Funcionamento da bilheteria do Sesc Santana: de terça a sábado, das 9h às 21h e aos domingos, das 10h às 18h. Aceitam-se cheque, cartões de crédito (Visa, Mastercard, Diners Club International e American Express) e débito (Visa Electron, Mastercard Electronic, Maestro, Redeshop e Cheque Eletrônico). Ingressos podem ser adquiridos em todas as unidades do Sesc e no portal www.sescsp.org.br

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado