Peça no SESC Ipiranga conta a história de umas das mais importantes escritoras negras do Brasil

 

SÃO PAULO – Eu Amarelo: Carolina Maria de Jesus, estreia em São Paulo, no Teatro Mínimo do Sesc Ipiranga, dia 07 de junho. A peça teatral apresenta um retrato contundente da ex-catadora de papel que se transformou em uma das maiores escritoras negras do país. Carolina Maria de Jesus devotava a sua vida a um propósito: o amor à literatura que a fez tirar do lixo as palavras, e das palavras, uma forma de combater as desigualdades do mundo.  Não à toa Carlos Drummond de Andrade a considerou “a mais necessária e visceral flor do lodo”.

O diretor Isaac Bernat assumiu o desafio que, segundo ele, é uma “responsabilidade e um presente. Neste momento tão desesperançado de nosso país, o exemplo de superação que Carolina nos mostrou é um estímulo para que todos os oprimidos e excluídos continuem a acreditar em seus sonhos e desejos. ”

O livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, Best-seller com mais de um milhão de exemplares vendidos, traduzido em 13 idiomas para 80 países, serviu como base para a adaptação teatral e evidencia as inquietudes sociais e as experiências emocionais de quem vive em situação de carência. A obra aponta a trajetória ímpar da escritora que deixou mais de 4.500 páginas em seus manuscritos, ainda à espera de publicação. O texto, do espetáculo com dramaturgia de Elissandro de Aquino, é composto por fragmentos do amplo legado de Carolina que inspira autores como Conceição Evaristo e Elisa Lucinda.

 

A obra de Carolina Maria de Jesus foi redescoberta na década de 90, graças ao pesquisador brasileiro José Ca Cyda Moreno, atriz que dá voz a Carolina, observa que “das entranhas de suas múltiplas misérias e de seus múltiplos talentos; da sua fome de comida, de espaço, de justiça, de igualdade e de democracia, Carolina extraiu poesia e lirismo para fazer ressoar as misérias do povo da favela. ”

 

O Espetáculo fica em temporada no Teatro Mínimo do Sesc Ipiranga de 7 a 29 de junho, de quinta a domingo.

Ficha Técnica

Com Cyda Moreno

Dramaturgia: Elissandro de Aquino

Direção: Isaac Bernat

Assistentes de Direção: Bebel Ribeiro e Camila Monteiro

Direção de Movimento:  Cátia Costa

Cenário: Sergio Marimba

Figurino: Margo Margot

Costureira: Ana Maria Bergone

Iluminação: Aurélio de Simoni

Trilha Sonora: Isaac Bernat

Preparador Vocal: Jorge Maya

Operador de Luz: Paulo  Emydgdio

Operador de Som: Bebel Ribeiro e Camila Monteiro

Fotografia: Edu Monteiro

Assistente de Fotografia: Neto Oliveira

Assessoria de Imprensa: Cláudia Tisato

Design: Claudio Partes

Produção São Paulo: Gabrielle Araújo (Caboclas Produções)

Produção: Viramundo

 

Sobre o projeto Teatro Mínimo

Realizado no Auditório do Sesc Ipiranga, o projeto apresenta uma série de espetáculos intimistas, preferencialmente monólogos, baseados essencialmente no trabalho de interpretação do ator, trazendo textos de autores consagrados e de novos dramaturgos, que tenham como foco o trabalho de expressividade do intérprete.

 

 

Serviço

 

Eu amarelo: Carolina Maria de Jesus

Espetáculo conta parte da vida de Maria Carolina de Jesus, com base na produção literária da ex-catadora de lixo que se tornou um fenômeno editorial na década de 60 com o livro Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada, best seller traduzido em 13 idiomas para mais de 80 países.

 

Temporada: de 7 a 29 de junho de 2019 |Quintas e Sextas às 21h30 | Sábados às 19h30 | Domingos às 18h30

Ingressos: Inteira R$ 20,00 | Meia: R$ 10,00 | Credencial R$ 6,00

Duração: 70 min

Auditório: 30 Lugares

Classificação: 16 anos

 

Sesc Ipiranga

  1. Bom Pastor, 822 – Ipiranga, São Paulo |Tel: 3340-2000

 

Assessoria de Imprensa

 

Cláudia Tisato

(21) 99256-7350

claudiatisato68@gmail.com

 

Assessoria de Imprensa Sesc Ipiranga

Fabiana Freitas | Guilherme Oliveira

(11) 3340-2035 /2038

imprensa@ipiranga.sescsp.org.br

sescsp.org.br/Ipiranga

facebook.com/sescIpiranga

@sescipiranga

Kyra Piscitelli

Kyra Piscitelli é jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo e fez pós-graduação em Globalização e Cultura pela Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Escreve sobre teatro e arte desde de 2009. Integra os Juris da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) e do Prêmio Aplauso Brasil. Ávida por conhecimento, se não está em viagem ou estudo, só há um lugar para achá-la: o teatro!

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*