Peças de Mátei Visniec, estreias, Fringe e El Hombre Venido de Ningun Lugar são primeiras atrações do FTC

Michel Fernandes*, do Aplauso Brasil (Michel@aplausobrasil.com)

2X MATEI - LEO AVERSA
2X MATEI – LEO AVERSA

CURITIBA – O 23º Festival de Teatro de Curitiba (FTC) começa sua maratona nesta quarta-feira (26) com duas estreias, imersão na obra do autor romeno naturalizado francês, Matéi Visniec; o espetáculo chileno El Hombre Venido de Ningun Lugar e as peças do Fringe.

Com mais de 30 espetáculos em sua Mostra Oficial – contemplando São Paulo,  Rio de              Janeiro, Salvador, Curitiba, Rio Grande do Sul, e, as atrações estrangeiras, da Argentina, Chile e Inglaterra -, , sete deles estreias nacionais; quatrocentos espetáculos participam do Fringe, mostra não oficial que, neste ano, terá  onze mostras especiais.

 

Estreias e Visniec

Dentre as sete estreias nacionais que farão parte do FTC duas, ambas produções cariocas, podem ser vistas nesta quarta e quinta-feira,  Concreto Armado, no Teatro Paiol, e 2X Mátei, no Guairinha.

A semi-arena do Teatro Paiol recebe o espetáculo Concreto Armado, dirigido por Diogo Liberano que assina a dramaturgia, em colaboração com o Teatro Inominável, ao lado de Keli Freitas.

“Pedimos aos atores que escrevessem sete etapas do que vivenciaram em suas vidas e, a partir desse material, eu e a Keli desenhamos o caráter das personagens e, então, os atores destruíram tais caracteres para criarmos o texto em si”, explicou Diogo Liberano.

A ideia de elaborar um espetáculo que se passe durante as reformas do Maracanã para copa, tem estreita relação com as manifestações contra os gastos para o evento da Fifa, este ano sediado em solo nacional.

“Uma notícia que abordava o desejo que algumas pessoas sentiam de destruir o Maracanã (2012) despertou nosso interesse em investigar as razões daquelas pessoas  em sentir tal desejo”, conta Liberano. Os atores chegaram a realizar laboratórios in loco, mas o foco do espetáculo não está no ato em si, “mas (sim) nas relações entre personagens Inseridos nesse quadro histórico”, garante o diretor.

2X Matei, outra produção carioca que estreia no FTC, é uma peça que contém duas peças curtas do romeno Mátei Visniec – O Último Godot e O Rei, o Rato e o Bufão do Rei , que é autor de Espelho Para Cegos, que também estreia hoje, e, nesta edição do Festival , ganha um panorama, com duas peças em cartaz, para que o público possa ter uma noção mais vertical da poética do dramaturgo.

Segundo a atriz Guida Vianna, que propôs a Gilberto Gawronski – direto e ator em 2X Matei – o trabalho, ‘com a publicação das peças de Visniec traduzidas (e bem traduzidas!) para o português, tornou-se muito mais fácil o acesso ao dramaturgo” que, como disse o baiano Márcio Meirelles, diretor de Espelho Para Cegos, com a Companhia Teatro dos Novos (CTN) , “seduz atores e diretore pela sua simplicidade, pela maneira direta como aborda assuntos por ele tratados e, sobretudo, pela liberdade que oferece aos diretores em imprimir suas leituras ao texto”.

Guida Viannar já trabalhou em outras motagens dirigidas por Gilberto Gawronski – duas delas passaram pelo FTC -, mas confessou “sentir uma necessidade de um olhar de fora”, já que Gawronski acumula a função de diretor e ator em 2X Mátei. Apesar de estar habituado à dupla função, “já fiz isso duas vezes” (uma delas no premiado Na Solidão dos Campos de Algodão, de Bernard Marie Koltès), Gawronski considera que, para fazer esse tipo de trabalho, é “preciso uma confiança muito grande no diretor”-ator.

 

Fringe e  ES Em Cena

A mostra não oficial do FTC, cujo ponto em comum é o fato de ser uma mostra livre, sem curadoria, tem cerca de 400 espetáculos inscritos, sendo dezenas delas alocadas em mostras, onze ao todo, com curadoria própria.

Uma delas que inicia hoje suas sessões é a ES Em Cena que, segundo os organizadores propõe “divulgar a cena capixaba”.

“São trabalhos desenvolvidos por grupos de diversas regiões do Espírito Santo, pois desejamos priorizar companhias que desenvolvam trabalhos continuados de pesquisa de linguagem”, disse Wesley Telles, curador artístico do ES Em Cena.

*Michel Fernandes especial para o Festival de Teatro de Curitiba

 

 

 

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.