Priscilla Rozembaum dirige adaptação de novela do russo Dostoiévski

Redação   do Aplauso Brasil (adriano@aplausobrasil.com)

"Um Coração Fraco"

SÃO PAULO – Adaptação da novela A Felicidade (1848), do autor russo Fiódor Dostoiévski, pelo dramaturgo e diretor Domingos de Oliveira,  Um Coração Fraco, estreia no Teatro do SESC Santana, nesta sexta-feira (18), às 21h. A direção fica por conta da premiada Priscilla Rozembaum.

A  peça narra o drama de um jovem pobre que, em nome de um amor, se compromete em uma grande dívida. O elenco principal conta com Rodrigo Pandolfo, Cadu Fávero e Ludmila Rosa.

A atriz e diretora Priscilla Rozembaum dirigiu Confissões das Mulheres de 30 que permaneceu em cartaz por cinco anos,  pela peça Amores, em parceria também com Oliveira, ganhou o Prêmio Shell de melhor autora.

Serviço

Um Coração Fraco

Av. Luiz Dumont Villares, 579 – Jd. São Paulo.

De 18/11 a 18/12. Sextas e Sábados, às 21 h. Domingo às 18 h.

Ingressos: De R$ 4,00 a R$ 16,00

Duração: 70 minutos

MUSICAL DE PAULO CÉSAR PINHEIRO ESTREIA EM NOVEMBRO

Adriano Oliveira, em colaboração para o Aplauso Brasil

adriano@aplausobrasil.com.br

SÃO PAULO – O espetáculo “Galanga, Chico Rei” é o novo trabalho do cantor e compositor Paulo César Pinheiro (Besouro-Cordão-de-Ouro), texto e música são de sua autoria. O musical conta sobre a vida de Chico, rei de uma tribo do Congo, que é trazido para o Brasil como escravo e depois torna-se herói. A peça fica em cartaz entre 18 de novembro até 18 de dezembro, no Teatro do Jóquei.

A peça usa o ritmo da congada, trata-se de uma mistura de teatro, música e dança. O gênero é comum em diversos estados brasileiros, especialmente em Minas Gerais. Revela-se um pouco da cultura africana que se confunde com a brasileira no decorrer da história.

Segundo o autor da peça, a história de Chico torna-se real no ponto em que revela os fatos a respeito da escravidão. “Este espetáculo resgata o mito pela figura do Pai Grande que conta a história de Chico Rei aos jovens congadeiros, evocando e valorizando a tradição oral para a reconstrução de nossa história”, explica Paulinho Pinheiro.

No elenco de “Galanga, Chico Rei”, haverá somente atores que moram e Minas Gerais, que foi o local dos ensaios. O cenário é a reprodução de um congadeiro, lugar das festas e cerimônias. A direção fica por conta de João das Neves, que trabalhou com Pinheiro no premiado “Besouro-Cordão-de-Ouro”, vencedor do Prêmio Shell de melhor música.

Serviço

EspetáculoGalanga, Chico Rei

Estreia: 18 de novembro – temporada até 18 de dezembro

Local: Teatro do Jockey – Rua Mario Ribeiro 410, Lagoa. Tel.: 3114-1286

Horários: sexta, sábado e domingo: 21h

* sessão especial para crianças aos sábados e domingos às 16hs

Ingresso: R$ 30,00

Classificação: Livre

Duração: 90 min.

Michel Fernandes

Michel Fernandes, graduado em Jornalismo e pós graduado em Direção Teatral., escreveu de 2000 a 2012 críticas de teatro e reportagens para o iG. Em 2002 criou o Aplauso Brasil - www.aplausobrasil.com.br -, site voltado à noticias, resenhas e críticas teatrais, até hoje no ar. Integrante da APCA desde 2004, Michel Fernandes já esteve nas comissões do Prêmio Miriam Muniz, ProAC, Programa de Fomento ao Teatro de São Paulo, emtre outros Em 2012 criou o Prêmio Aplauso Brasil de Teatro. Em 2014 realiza Residência do Aplauso Brasil na SP Escola de Teatro. Em 2015 é crítico convidado da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2016 é membro de comissão julgadora do Proac. Em 2017 faz parte do Conselho Consultivo do CCSP.

No Comments Yet

Leave a Reply

Seu email não será publicado

*